domingo, junho 23, 2024
More
    HomePoderBrasilEntenda o que representa a "Sinhazinha do Boi" no Festival de Parintins

    Entenda o que representa a “Sinhazinha do Boi” no Festival de Parintins

    Publicado em

    spot_img

    Com a alta repercussão do caso Djidja Cardoso, ex-sinhazinha do Boi Garantido, aspectos culturais do Festival Folclórico de Parintins entraram em destaque na mídia nacional. Entre eles, o signficado da “Sinhazinha do Boi”, posto que Djidja ocupou no Boi Garantido entre 2016 e 2020.

    Origem do festival

    O Festival Folclórico de Parintins é uma das mais importantes e populares celebrações culturais do norte do Brasil, e a maior festa do estado do Amazonas. O Festival ocorre anualmente, sempre no fim do mês de junho, e mistura teatro, música, dança e rituais folclóricos.

    O festival tem suas origens nas festas juninas e nas tradições folclóricas do boi-bumbá do Maranhão, uma manifestação cultural que mistura influências indígenas, africanas e portuguesas. Desde sua formalização, em 1965, o Festival de Parintins só cresceu em escala e importância.

    Como funciona o festival de Parintins?

    As apresentações acontecem no Bumbódromo de Parintins, uma arena especialmente construída para receber o evento. Lá, os bois Garantido e Caprichoso mostram um show de luzes, dança e alegorias baseados em temas que celebram a cultura amazônica, incluindo lendas indígenas, histórias de ribeirinhos, e a rica biodiversidade da região. Cada boi busca impressionar os jurados e o público com criatividade, inovação e fidelidade às tradições culturais.

    Para isso, cada boi encena uma versão única, adaptada todo ano, da lenda do folclore brasileiro conhecida como “Auto do Boi”.

    Auto do Boi

    O Auto do Boi conta a história de Catirina, esposa do vaqueiro Pai Francisco, que, estando grávida, sente um desejo incontrolável de comer a língua do boi favorito do Amo, um fazendeiro rico.

    Para satisfazer o desejo de sua esposa, Pai Francisco mata o boi, causando desespero no Amo. Ao descobrir o crime, o Amo do Boi busca ajuda de curandeiros e pajés para ressuscitar o animal. Após várias tentativas e rituais, o boi revive, e agora celebra e dança coberto por panos e adereços.

    Na versão da história contada no Festival de Parintins, levam destaque cinco dos personagens retratados na lenda:

    • O Boi-bumbá, o grande protagonista da festa. Adornado em vermelho e branco (Garantido) ou preto e azul (Caprichoso), o boi dança, pula e faz acrobacias com os outros personagens que aparecem durante a encenação da história;
    • O Amo do Boi, também chamado de Apresentador, que serve como narrador e mestre de cerimônias do espetáculo. Ele conta as histórias e interage com o público, guiando as três horas de apresentação;
    • A Sinhazinha da Fazenda, que representa a filha do dono do boi. Na história, ela é uma menina jovem e graciosa, tão encantada pelo bumbá quanto seu pai e que é vista acompanhando o Boi em danças e brincadeiras;
    • A Cunhã-poranga, personagem que é definida pelo significado de seu nome em tupi-guarani: “moça bonita”. Na história, ela é uma mulher indígena que chama a atenção pela sua beleza e força na aldeia do Pajé;
    • O Pajé, o poderoso curandeiro responsável pela ressurreição do boi. No festival, mostra o poder dos rituais de cura dos povos indígenas da Amazônia.

    Há, ainda, a presença de outros personagens importantes no festival, como a Porta-estandarte, a Rainha do Folclore e os Levantadores de Toadas de cada Boi; estes não fazem parte da história original, mas foram integrados na trama do Festival de Parintins como figuras que reforçam a presença da cultura popular amazônica na festa.

    Sinhazinha da Fazenda

    Valentina Cid, Sinhazinha do Boi Caprichoso, durante apresentação com o Bumbá.
    Valentina Cid, Sinhazinha do Boi Caprichoso, durante apresentação com o Bumbá. FOTO: Alex Pazuello/Secom

    Após os três dias de festa, a Sinhazinha da Fazenda é o item 07 a ser avaliado pela banca de apuração do Festival, que funciona de forma semelhante à apuração de desfiles de escolas de samba. Ela é avaliada de 0 a 10 por uma série de jurados, assim como outros 20 itens.

    No Festival, a Sinhazinha vai além do personagem que representa. Ela é a personificação pelo amor ao Boi-bumbá, e uma das figuras principais da trama por meio do teatro e da dança. Ela sempre aparece interagindo com seu companheiro, o Boi, e é parte central da evolução da festa na fazenda retratada pelo Auto do Boi.

    *Marcela Orquiz

    Últimos Artigos

    Estiagem 2024: Amazonas deve decretar emergência em 10 dias

    Diante do baixo nível dos rios já no início da estiagem, o governador do...

    Festival de Parintins tem campanhas contra a exploração sexual

    Canais de denúncias específicos para garantir a preservação da fauna e de jovens e...

    Codam aprova investimento de R$ 698 milhões para o polo industrial

    Estimativa de criação de 991 empregos nos próximos três anos e realocação de 403...

    Festival de Parintins: Caprichoso Completa 95% dos preparativos

    Preparativos avançam na reta final com últimos ajustes Com pouco mais de uma semana para...

    Mais artigos como este

    Estiagem 2024: Amazonas deve decretar emergência em 10 dias

    Diante do baixo nível dos rios já no início da estiagem, o governador do...

    Festival de Parintins tem campanhas contra a exploração sexual

    Canais de denúncias específicos para garantir a preservação da fauna e de jovens e...

    Codam aprova investimento de R$ 698 milhões para o polo industrial

    Estimativa de criação de 991 empregos nos próximos três anos e realocação de 403...