quarta-feira, junho 12, 2024
More
    HomePoderAmazonasMinistro quer usar dinheiro do Fundo Amazônia para reasfaltar BR-319

    Ministro quer usar dinheiro do Fundo Amazônia para reasfaltar BR-319

    Publicado em

    spot_img

    O ministro dos Transportes, Renan Filho, anunciou que sua pasta está desenvolvendo um plano para pavimentar a controversa rodovia BR-319, que conecta Manaus ao sistema rodoviário do restante do país, usando recursos provenientes do Fundo Amazônia.

    Embora a obra não tenha sido incluída no Novo PAC (Programa de Aceleração do Crescimento), um grupo técnico criado dentro do programa irá avaliar os estudos de viabilidade e sustentabilidade ambiental relacionados ao projeto. No entanto, a proposta enfrenta resistência do setor ambiental do governo devido à sua passagem por parte da Floresta Amazônica.

    Renan Filho detalhou os planos do Novo PAC na área de transporte em uma entrevista coletiva com jornalistas. O programa, lançado na sexta-feira (11), é uma peça-chave do terceiro mandato do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e prevê R$ 371 bilhões em investimentos com recursos públicos até o final do mandato, em 2026. Considerando investimentos de estatais e capital privado, o total planejado para quatro anos chega a R$ 1,4 trilhão.

    Viabilidade

    Ao ser questionado sobre a possibilidade de incluir a pavimentação da BR-319 no programa, Renan Filho informou que está aguardando a avaliação do grupo técnico que irá examinar a viabilidade ambiental do projeto. Ele adiantou que sua equipe irá apresentar um modelo que utiliza recursos do Fundo Amazônia e contempla a gestão privada da rodovia, visando torná-la um exemplo de sustentabilidade.

    O ministro explicou: “Vamos apresentar um modelo inovador que busca uma gestão privada da rodovia e o uso de recursos do Fundo Amazônia para que possamos ter uma rodovia que seja um modelo para o mundo, a estrada mais sustentável e ecológica do planeta.”

    Ele acrescentou que, na rodovia, os veículos precisariam fazer paradas para melhor controle e prevenção de crimes ambientais. O local possui “baixo fluxo” e não serve como corredor de produção, mas sim de preservação.

    Renan Filho justificou o uso de recursos do Fundo Amazônia para a concessão da estrada, afirmando que, devido ao tráfego limitado, a gestão privada com pedágios não seria sustentável, considerando a necessidade de manutenção de passagens para animais, controle e combate ao desmatamento, além de monitoramento por meio de câmeras e patrulhas, mesmo que não sejam da polícia, mas sim privadas.

    Ele esclareceu que sua equipe não vê uma “incongruência insanável” nesse projeto.

    Trem-bala

    Além disso, Renan Filho compartilhou que o projeto do trem-bala, que conectaria São Paulo ao Rio de Janeiro, não foi incluído no Novo PAC devido ao orçamento fora da realidade do programa. Entretanto, ele mencionou que investidores privados irão apresentar propostas em breve. Se um investidor se comprometer a financiar a maior parte das obras, o governo poderá participar como acionista minoritário.

    Outros investimentos

    Em relação aos investimentos em rodovias e ferrovias, o ministro destacou que o Novo PAC destinará R$ 280 bilhões, combinando recursos públicos e privados. Quanto ao transporte rodoviário, há um total de 280 empreendimentos previstos.

    Renan Filho também revelou a intenção de firmar 50 novos contratos de concessão rodoviária até o final de 2026. Trinta e cinco seriam por meio de novos leilões e os outros 15 através de otimização dos contratos existentes. Ele enfatizou a importância da aprovação do arcabouço fiscal na Câmara dos Deputados para assegurar recursos de investimento, instando o governo a aprimorar o diálogo com os parlamentares.

    Leia mais:
    Yanomami Marina diz que governo usará recursos do Fundo Amazônia

    Com informações da FolhaPress*

    Últimos Artigos

    Entenda a importância do “vazio sanitário” da soja no Amazonas

    Entre os dias 10 de junho e 10 de setembro de 2024, o cultivo...

    Lotes no ‘Nova Manaus’ custarão R$500; veja como se inscrever

    O Programa de Alienação de Lotes Urbanos Públicos, da Prefeitura de Manaus, oferecerá lotes...

    Casas de aposta online devem ser regularizadas até janeiro

    As empresas de apostas esportivas e jogos online no Brasil terão até o fim...

    Ex-presidente do Caprichoso, Jender Lobato é o novo diretor da Manauscult

    O advogado Jender Lobato foi nomeado pelo prefeito de Manaus, David Almeida, como o...

    Mais artigos como este

    Entenda a importância do “vazio sanitário” da soja no Amazonas

    Entre os dias 10 de junho e 10 de setembro de 2024, o cultivo...

    Lotes no ‘Nova Manaus’ custarão R$500; veja como se inscrever

    O Programa de Alienação de Lotes Urbanos Públicos, da Prefeitura de Manaus, oferecerá lotes...

    Casas de aposta online devem ser regularizadas até janeiro

    As empresas de apostas esportivas e jogos online no Brasil terão até o fim...