quarta-feira, junho 12, 2024
More
    HomeCotidianoProjeto quer criar Secretaria LGBTQIA+ na Câmara dos Deputados

    Projeto quer criar Secretaria LGBTQIA+ na Câmara dos Deputados

    Publicado em

    spot_img

    Iniciativa liderada por parlamentares visa ampliar representação e promover igualdade

    O deputado federal Amon Mandel (Cidadania-AM) encabeçou a apresentação de um projeto de resolução com o intuito de estabelecer a criação da Secretaria LGBTQIA+ na Câmara dos Deputados.

    Proposta

    A proposta, identificada como PRC n.66/2023, foi formalmente submetida à mesa diretora da Câmara em 17 de maio de 2023, com a colaboração das deputadas Duda Salabert (PDT-MG), Tabata Amaral (PSB-SP), Camila Jara (PT-MS) e do deputado Pedro Campos (PSB-PE).

    No momento, o projeto se encontra sob a análise da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), tendo como relator o deputado Diego Garcia (Republicanos-PR).

    Bancada Evangélica

    Contudo, é de conhecimento público que o partido Republicanos é formado basicamente por deputados e deputadas de orientação evangélica, muitos dos quais mantêm uma postura contrária à comunidade LGBTQIA+.

    O que pede a proposta?

    Segundo o texto proposto por Amon Mandel, a “secretaria da comunidade de lésbicas, gays, bissexuais, transsexuais e outros terá a sua atuação direcionada à promoção de eventos, realização de debates acerca das questões relacionadas aos interesses da população LGBTQIA+ do Brasil.”

    O deputado Amon destaca a necessidade de um novo mecanismo de fiscalização, acompanhamento e supervisão das políticas governamentais, com o objetivo de ampliar a representatividade na sociedade para gays, lésbicas, bissexuais e transsexuais.

    “Durante minha campanha, me comprometi a defender e lutar pelas causas das minorias, incluindo a população LGBTQIA+. A proposta de criar uma secretaria específica na Câmara dos Deputados é mais um passo para cumprir esse compromisso”, afirmou Mandel.

    O parlamentar enfatiza que a ideia é proporcionar um espaço de apoio, integração e monitoramento das políticas públicas efetivas.

    Além disso, Mandel destaca que é hora de dar voz e garantir a participação política da comunidade LGBTQIA+.

    “Essa iniciativa vai além de questões culturais; trata-se de trabalhar pelo reconhecimento desse grupo como cidadãos e seres humanos detentores de direitos”, acrescentou.

    Dentre as atribuições da Secretaria LGBTQIA+, está a colaboração com organizações e entidades nacionais e internacionais para implementar políticas em favor da comunidade. A secretaria também conduzirá estudos, pesquisas e levantamentos para embasar políticas inclusivas e identificar demandas específicas.

    O órgão terá ainda a capacidade de reportar casos de homofobia e transfobia, contribuindo para combater efetivamente essas formas de discriminação no âmbito parlamentar.

    A Secretaria também terá espaço para participar de reuniões e expressar opiniões, conferindo representação à comunidade LGBTQIA+.

    Autores da proposta

    Os cinco deputados autores da proposta enfatizam: “Consideramos a criação da Secretaria LGBTQIA+ na Câmara dos Deputados uma medida de extrema importância para promover a igualdade, inclusão e defesa dos direitos da comunidade LGBTQIA+.”

    A iniciativa de Amon Mandel, Duda Salabert (PDT-MG), Tabata Amaral (PSB-SP), Camila Jara (PT-MS) e Pedro Campos (PSB-PE) foi recebida com entusiasmo pela comunidade LGBTQIA+, que celebra a intenção de promover maior igualdade e respeito, incluindo direitos fundamentais como o casamento e o uso de espaços públicos com base na identidade de gênero.

    Leia mais:
    LGBTQI+ elege dobro de candidatos em relação a 2018

    Com informações do BNC*

    Últimos Artigos

    5 Locais que devem fazer parte do seu roteiro ao visitar Parintins no festival

    Primeira vez indo para Parintins, curtir o maior espetáculo a céu aberto do mundo?...

    Wilson Lima toma posse na Executiva Nacional do União Brasil

    Evento marca fortalecimento da presença regional na política nacional Na noite de terça-feira (11), o...

    Governo federal anula leilão e cancela compra de arroz importado

    O governo federal decidiu anular o leilão realizado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab)...

    Aleam aprova moção de reconhecimento do feminicídio de Julieta Hernández

    A Assembleia Legislativa do Amazonas (ALEAM) aprovou uma moção de apelo para que o...

    Mais artigos como este

    5 Locais que devem fazer parte do seu roteiro ao visitar Parintins no festival

    Primeira vez indo para Parintins, curtir o maior espetáculo a céu aberto do mundo?...

    Wilson Lima toma posse na Executiva Nacional do União Brasil

    Evento marca fortalecimento da presença regional na política nacional Na noite de terça-feira (11), o...

    Governo federal anula leilão e cancela compra de arroz importado

    O governo federal decidiu anular o leilão realizado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab)...