quarta-feira, maio 29, 2024
More
    HomePoderAmazonasDeputado é acusado de falsificação de documento público

    Deputado é acusado de falsificação de documento público

    Publicado em

    spot_img

    Deputado é acusado de falsificação de documento público

    Uma consulta ao sistema de tramitação de projetos da Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM) aponta fortes indícios de que o presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), Delegado Péricles (PSL), teria ‘fabricado’ documentos para dar aparência de legalidade à eleição relâmpago da presidência da Casa. O deputado estadual poderá responder na Justiça pelo crime de falsificação de documento público, junto ao Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM).

    De acordo com os parlamentares que participaram da tentativa de alterar a Constituição do Amazonas, em apenas 15 minutos, para dar caráter de legalidade à eleição relâmpago na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), Péricles teria sido o mentor de toda a ‘fabricação’ documental atestando reuniões em comissões que não aconteceram. O ato teria acontecido na quinta-feira da semana passada, na votação da emenda que ficou conhecida como “PEC Miojo”, e que antecipou a eleição da Mesa Diretora e elegeu o deputado Roberto Cidade (PV) presidente da Aleam.

    Segundo advogados criminais consultados, o ato de criar documentos atestando que teriam sido realizadas reuniões, que de fato não ocorreram, na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e, em ato contínuo, na Comissão Especial formada pelos líderes dos partidos – sendo que diversos deles não foram convocados – pode se enquadrar no crime de falsificação de documento público, previsto no Artigo 297 do Código Penal Brasileiro.

    O delegado poderá ter, ainda, pena agravada em 1/5, caso o Poder Judiciário entenda que ele se prevaleceu do cargo de deputado, e também do de presidente da CCJ da Casa, para criar a documentação e assim, permitir que fosse alterada a Constituição do Estado do Amazonas, tudo em um lapso de tempo de apenas 15 minutos. A 10ª reunião da CCJ, ocorrida na última quinta-feira (3), já havia sido remarcada outras três vezes e deveria ocorrer no dia 9 de dezembro, mas acabou ocorrendo na quinta, na presença de apenas três dos seis integrantes: Serafim Corrêa, Wilker Barreto e Delegado Péricles. Porém, as assinaturas deles – manuscrita ou digital – não constam na ata.

    Belarmino Lins e Joana Darc, que também são integrantes da CCJ, não foram informados previamente da mudança de data, ocasião em que tramitou a PEC, conforme denúncia feita na tarde daquele mesmo dia pelos próprios deputados.

    Ata da 10a reunião da CCJ sem assinatura dos deputados presentes Serafim Corrêa, Delegado Péricles e Wilker Barreto

    Além disso, a tela do sistema da ALEAM, que controla a tramitação dos processos no Legislativo, mostra que o autor da propositura de mudança da Constituição não é um deputado específico, e sim a própria CCJ, presidida pelo Delegado Péricles.

    Na mesma imagem, é possível acompanhar o lapso de tempo em que tudo aconteceu, até que a Constituição foi alterada. Conforme o documento, a CCJ deu início na tramitação da proposta de alterar a Constituição, às 9h52, quando foi protocolada. Às 9h58, foi protocolado o regime de urgência da PEC. Porém, o parecer da CCJ só foi protocolado às 11h11 e o parecer da Comissão Especial foi protocolado às 11h16. Ou seja, a votação e aprovação do parecer antecedeu a submissão da PEC.

    Vale ressaltar que todas as entradas de documentos referentes a ‘decisão’ da CCJ foram feitas pela assessora do deputado Delegado Péricles, Hemilly Costa Monteiro. Como o delegado tem foro privilegiado, a tramitação do processo penal deverá ocorrer no âmbito do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) e a pena prevista neste tipo de crime é de reclusão, de 2 a 6 anos, além de multa. Deverá ser pedido, também, o afastamento do parlamentar para que possam ser conduzidas as investigações na casa.

    Leia mais:
    Deputadas devem recorrer na Justiça para anular eleição da Aleam
    Alessandra, Joana e Saullo acusam colega de ‘golpe’ na ALE
    Josué Neto perde o comando do PRTB no AM para aliado de Wilson Lima

    Da Redação, do Portal Projeta

    Últimos Artigos

    Governo define regras para uso de câmeras corporais por policiais

    O Ministério da Justiça e Segurança Pública anunciou nesta terça-feira (28) novas diretrizes para...

    Omar Aziz declara voto contra a PEC das praias

    O senador Omar Aziz (PSD-AM) anunciou sua oposição à PEC 03/2022, que visa transferir...

    Procon-AM orienta sobre pacotes turísticos para o Festival de Parintins

    O 57º Festival de Parintins está se aproximando, acontecendo nos dias 28, 29 e...

    Luminárias de LED do Programa Ilumina+ Amazonas são produzidas na ZFM

    Os produtos têm garantia de cinco anos e contribuem para a geração de cerca...

    Mais artigos como este

    Governo define regras para uso de câmeras corporais por policiais

    O Ministério da Justiça e Segurança Pública anunciou nesta terça-feira (28) novas diretrizes para...

    Omar Aziz declara voto contra a PEC das praias

    O senador Omar Aziz (PSD-AM) anunciou sua oposição à PEC 03/2022, que visa transferir...

    Procon-AM orienta sobre pacotes turísticos para o Festival de Parintins

    O 57º Festival de Parintins está se aproximando, acontecendo nos dias 28, 29 e...