sexta-feira, abril 19, 2024
More
    HomeSociedadeBrasilO batom roxo e as chuteiras pretas de Marta

    O batom roxo e as chuteiras pretas de Marta

    Publicado em

    spot_img

    Yolanda Bento, do Portal Projeta – Foi usando um batom roxo que Marta se tornou a maior artilheira, entre homens e mulheres, da história das Copas. Aos 26 minutos do segundo tempo contra a Itália, com os lábios ainda pintados, a Rainha marcou seu 17º gol.

    “Eu sempre uso batom. Não essa cor, mas aí eu ousei, falei: hoje eu vou ousar. Aí eu provei antes e acho que foi legal, a cor é sangria, tem que dar o sangue, tem que estar junto. Todos os jogos eu vou usar batom”, foi a resposta de Marta quando questionada sobre a decisão de jogar maquiada.

    Seis vezes Melhor Jogadora de Futebol do Mundo e embaixadora global da ONU Mulheres, Marta Silva sabe como lutar pela igualdade de gênero, dentro e fora de campo. Na derrota contra a Austrália, a artilheira usou chuteiras pretas com um símbolo azul e rosa, para jogar luz sobre um problema não apenas brasileiro, mas global: a disparidade de salários e investimentos entre futebol feminino e masculino.

    Marta, comemorando seu gol de pênalti no jogo contra a Austrália, na semana passada. (Foto: Johannes Simon-Fifa/Colaborador)

    O símbolo da campanha “Go Equal” ocupa o lugar da logomarca de um patrocinador. Marta está sem patrocínio desde julho do ano passado, quando seu contrato com a marca Puma encerrou. A jogadora se recusou a renová-lo por conta do valor oferecido.

    Segundo o empresário da camisa 10, ela não tem patrocínio de marcas como Nike, Adidas, Puma e as demais fornecedoras porque não houve uma proposta que fosse considerada à altura do que Marta representa para o futebol mundial. Por esse e outros motivos, ela comemorou seu gol de pênalti pedindo por igualdade no esporte.

    Marta recebe em um ano o equivalente ao que um jogador do Palmeiras, um tal de Borja, ganha em três meses de trabalho, segundo o blog Dibradoras.

    Em abril, a revista France Football divulgou um ranking das cinco jogadoras de futebol mais bem pagas do mundo. Marta ocupa somente a quinta posição na lista, com ganhos de 1,45 milhão por ano. Nada comparado ao salários do futebol masculino. Como é o caso de Lionel Messi, cinco vezes melhor do mundo, que segundo a mesma revista, chega a faturar 130 milhões de euros por ano (mais de R$ 563 milhões).

    “É para todas elas”

    “Estava esperando esse momento. Estou feliz demais. Digo que a gente está quebrando muitas barreiras, e esse recorde representa bastante, porque não é só a jogadora Marta, mas as mulheres, num esporte que ainda é masculino pra muitos, temos uma mulher como a maior artilheira das Copas. É para todas elas.

    Esse foi o discurso de Marta após o jogo contra a Itália, na terça-feira (18), que classificou nossas meninas para as oitavas de final da Copa do Mundo Feminina.

    “Esse recorde é nosso, de todas nós mulheres que lutamos constantemente por melhoria em todos os setores. Eu divido com todas vocês que lutam e batalham e ainda têm que provar que é capaz de desempenhar qualquer tipo de atividade.”

    Que todo dia sejamos 17 vezes Marta.

    Últimos Artigos

    Manaus amplia vacinação contra Dengue

    A partir de sexta-feira (19), a Prefeitura de Manaus expande temporariamente a campanha de...

    Cantora do Caprichoso sofre agressão e intolerância religiosa

    A cantora do boi Caprichoso, Mara Lima, relatou ter sido agredida por um homem...

    Petrobras: Resistência indígena na perfuração da Foz do AM

    A Petrobras enfrenta crescente resistência de grupos indígenas e agências governamentais em seu plano...

    AM investirá R$ 1 Bilhão em Ciência e Tecnologia até 2026

    O governador Wilson Lima anunciou que o Governo do Amazonas planeja investir R$ 1...

    Mais artigos como este

    Manaus amplia vacinação contra Dengue

    A partir de sexta-feira (19), a Prefeitura de Manaus expande temporariamente a campanha de...

    Cantora do Caprichoso sofre agressão e intolerância religiosa

    A cantora do boi Caprichoso, Mara Lima, relatou ter sido agredida por um homem...

    Petrobras: Resistência indígena na perfuração da Foz do AM

    A Petrobras enfrenta crescente resistência de grupos indígenas e agências governamentais em seu plano...