domingo, julho 21, 2024
More
    HomeSociedadeAmazonasSob ameaça judicial, professores mantém greve na rede pública

    Sob ameaça judicial, professores mantém greve na rede pública

    Publicado em

    Professores da rede estadual de ensino do Amazonas paralisaram as atividades em 21 municípios, nesta segunda-feira (15), mesmo após a Justiça determinar a suspensão do movimento paredista. A categoria reivindica 15% de reajuste salarial.

    A paralisação foi liderada pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Amazonas (Sinteam). A Justiça autorizou o governo a descontar falta do salário dos professores. Mesmo com a decisão, cerca de 1 mil trabalhadores da Educação participaram de uma caminhada para marcar o início da greve na capital.

    O Sinteam assegurou que as atividades escolares não serão prejudicadas. “Os pais não devem se preocupar porque o calendário permite a reposição dos dias parados. Logo, não haverá perda de conteúdo para os estudantes”, afirmou o secretário de finanças da entidade, Cleber Ferreira.

    Conforme a Secretaria de Estado de Educação (Seduc-AM), das 598 unidades de ensino estaduais, 162 foram afetadas pelo movimento desta segunda (15).

    Negociações

    O governo ofereceu 3,93% aos representantes dos servidores da área de educação de reajuste, assim como fez com os servidores da Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e delegados da Polícia Civil.

    Em nota, a Seduc informou que em razão da situação fiscal do Estado, a Lei de Responsabilidade Fiscal limita a reposição da data-base ao índice de inflação acumulado nos últimos 12 meses, impedindo a oferta de percentuais maiores de reajuste.

    Os professores, entretanto, reforçam a exigência de repasse de recursos para a classe via Fundeb – Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação.

    Suspensão pela Justiça

    Em decisão judicial, o movimento paredista foi suspenso pelo desembargador Elci Simões de Oliveira, do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJ-AM), sob pena de multa diária de R$ 20 mil.

    Ao Projeta, o Sinteam disse não ter sido notificado sobre a decisão até a tarde desta segunda (15), mantendo a greve dos professores para a terça (16), até então.

    Últimos Artigos

    Maués ganha murais grafitados com projeto contemplado pela Lei Paulo Gustavo

    Quem visitar a cidade de Maués — a 276 quilômetros de Manaus — agora,...

    Disney Brasil promove festival de incentivo à leitura em Manaus

    Durante o mês de férias escolares, a Disney Brasil realiza o Festival de Histórias,...

    No Brasil, dois celulares são roubados ou furtados por minuto

    O 18° Anuário Brasileiro de Segurança Pública, divulgado na quinta-feira (18) pelo Fórum Brasileiro...

    Califórnia veta exigência de notificação escolar sobre mudança de gênero de alunos

    Gavin Newsom, governador da Califórnia, aprovou a lei que proíbe distritos escolares de aprovar...

    Mais artigos como este

    Maués ganha murais grafitados com projeto contemplado pela Lei Paulo Gustavo

    Quem visitar a cidade de Maués — a 276 quilômetros de Manaus — agora,...

    Disney Brasil promove festival de incentivo à leitura em Manaus

    Durante o mês de férias escolares, a Disney Brasil realiza o Festival de Histórias,...

    No Brasil, dois celulares são roubados ou furtados por minuto

    O 18° Anuário Brasileiro de Segurança Pública, divulgado na quinta-feira (18) pelo Fórum Brasileiro...