quinta-feira, abril 18, 2024
More
    HomePoderAmazonasEstado perde R$ 300 milhões com decreto de Amazonino

    Estado perde R$ 300 milhões com decreto de Amazonino

    Publicado em

    spot_img

    O atual governador do Amazonino Mendes (PDT), assinou uma medida, por força de decreto, para perdão de tributos como o ICMS, em suas operadoras financeiras. O decreto foi assinado no dia 26 de outubro, às vésperas da realização do segundo turno das eleições.

    No dia em que a Secretaria Estadual de Fazenda não tinha expediente por ter cedido o local para se tornar zona eleitoral, a lei foi homologada. O decreto foi sancionado e publicado no Diário Oficial do Estado na segunda-feira, 28, segundo técnicos da Sefaz  que foram contra a medida e se recusaram a dar o parecer favorável.

    Na terça-feira (15/11), o deputado Sidney Leite (PSD), denunciou os fatos e alertou para que o imposto das operações antecedentes, diferente da geração de energia das usinas do sistema isolado do Amazonas, no interior, seja de responsabilidade da empresa distribuidora de energia elétrica, como substituto tributário. A isenção pode chegar a R$ 300 milhões por ano, por conta da renúncia fiscal em prol das prestadoras de serviços energéticos para a Eletrobras Amazonas Energia.

    “O governador está abrindo mão da arrecadação desses tributos e vem dizer que não tem dinheiro para pagar a saúde. A casa não pode se silenciar. Peço ao governador eleito, Wilson Lima (PSC), que ao tomar posse, revogue esse decreto porque isso é uma imoralidade contra o povo do Amazonas, enquanto a Sefaz fica perseguindo os pequenos comerciantes do interior do Estado”, disse o deputado, e  acrescentou que a manobra pode ser configurada como crime de improbidade administrativa.

    Oliveira Energia, empresa Amazonense especializada na locação de grupos geradores de energia para a Eletrobrás (Foto: Reprodução/Internet)

     

    Na denúncia, também foi enfatizado que as empresas a serem beneficiadas com a renúncia fiscal, a Oliveira Energia, Geração e Serviços Ltda pertence à Orsine Oliveira, pai do atual presidente da Amazonastur, Orsine Jr., que também coordenou a campanha de Amazonino  na última eleição. “O grupo do empresário ganhou a concessão para fornecer energia ao interior por pelo menos 20 anos”, disse o parlamentar.

    O vice-governador eleito, Carlos Almeida (PRTB), coordenador da equipe de transição por parte do próximo governo, Wilson Lima (PSC), adiantou que pediu explicações da coordenação de transição da atual gestão sobre o tema e disse “que aguarda as informações para tomada de medidas ”.

    Últimos Artigos

    Mais de 200 habilitações do projeto CNH Social são entregues

    Até final do segundo ciclo, 80 mil pessoas serão beneficiadas com o projeto que...

    Hemoam reforma e amplia farmácia hospitalar

    Houve também a reestruturação da Central de Abastecimento e implantação de assistência ao hemofílico A...

    Justiça suspende votação de empréstimo pela CMM

    A Justiça do Amazonas proibiu a Câmara Municipal de Manaus (CMM) de votar o...

    Minha Casa Minha Vida: Aumento do subsídio no AM

    O governo federal anunciou melhorias no Programa Minha Casa, Minha Vida para a região...

    Mais artigos como este

    Mais de 200 habilitações do projeto CNH Social são entregues

    Até final do segundo ciclo, 80 mil pessoas serão beneficiadas com o projeto que...

    Hemoam reforma e amplia farmácia hospitalar

    Houve também a reestruturação da Central de Abastecimento e implantação de assistência ao hemofílico A...

    Justiça suspende votação de empréstimo pela CMM

    A Justiça do Amazonas proibiu a Câmara Municipal de Manaus (CMM) de votar o...