sábado, julho 20, 2024
More
    HomeCotidianoSociedade1 ano após governo Lula decretar emergência, veja como vivem os Yanomamis

    1 ano após governo Lula decretar emergência, veja como vivem os Yanomamis

    Publicado em

    Quase um ano após o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), decretar estado de emergência e envio de atendimento urgente e humanitário ao território indígena Yanomami, em Roraima, o local permanece em crise. Crianças desnutridas, doenças contagiosas e altos índices de mortes exemplificam a situação da região.

    Os Yanomamis estão alocados em 370 aldeias e quase 10 milhões de hectares, entre Roraima e Amazonas.  São cerca de 28 mil indígenas, que vivem isolados geograficamente em comunidades de difícil acesso e sofrem com as atividades de garimpo ilegal.

    Fome e desnutrição

    As crianças sofrem com a desnutrição – o Polo de Saúde existente na comunidade fechou três vezes por falta de comida ao longo do ano, desamparando ainda mais a população.

    Quanto às mortes registradas, de acordo com o Ministério da Saúde, foram 308, entre janeiro a novembro de 2023, sendo a maior parte crianças de até quatro anos.

    Imagens exclusivas feitas em janeiro de 2024 mostram crianças yanomamis desnutridas — Foto: Arquivo Pessoal/G1

    Doenças

    As doenças continuam se espalhando no local, em especial a malária e virose. Em 2023 foram registrados 25,2 mil casos de malária – uma alta de 61%, comparado à 2022 (dados do Ministério da Saúde).

    Devido ao garimpo ilegal, a Fiocruz ressalta que cerca de 60% dos rios da terra indígena dos Yanomamis estão contaminados.

    O que fala o Governo

    Em nota, o Ministério da Saúde afirma que: “Após a operação emergencial, o Ministério da Saúde vem reformando, ampliando e equipando unidades de saúde no território para prover um melhor cuidado à saúde da população indígena. A Pasta também investe na ampliação da telessaúde no território para expandir a capacidade de atendimentos”.

    Nesta terça (09), Lula realizou uma reunião com os ministérios e órgãos para discutir a situação. Segundo o ministro da Casa Civil, Rui Costa, o governo vai instituir uma Casa de Governo permanente para gerenciar presencialmente o conjunto de medidas implementadas e evitar a invasão das terras.

    Entenda o caso

    Em janeiro de 2023, o Ministério da Saúde decretou emergência de saúde pública para combater a falta de assistência sanitária, aos indígenas Yanomami. Localizado nos estados de Roraima e Amazonas, o território é alvo de garimpo ilegal – motivador da maior parte das dificuldades e mazelas sofridas pelo povo.

    Na época, o presidente da República classificou a situação ali vivida como genocídio e foi montada um força-tarefa para expulsar os garimpeiros. No entanto, eles permanecem, segundo Dário Kopenawa, vice-presidente da Hutukara Associação Yanomami, “atuando de forma impune no território”.

    Yanka Senna*

    Últimos Artigos

    Maués ganha murais grafitados com projeto contemplado pela Lei Paulo Gustavo

    Quem visitar a cidade de Maués — a 276 quilômetros de Manaus — agora,...

    Disney Brasil promove festival de incentivo à leitura em Manaus

    Durante o mês de férias escolares, a Disney Brasil realiza o Festival de Histórias,...

    No Brasil, dois celulares são roubados ou furtados por minuto

    O 18° Anuário Brasileiro de Segurança Pública, divulgado na quinta-feira (18) pelo Fórum Brasileiro...

    Califórnia veta exigência de notificação escolar sobre mudança de gênero de alunos

    Gavin Newsom, governador da Califórnia, aprovou a lei que proíbe distritos escolares de aprovar...

    Mais artigos como este

    Maués ganha murais grafitados com projeto contemplado pela Lei Paulo Gustavo

    Quem visitar a cidade de Maués — a 276 quilômetros de Manaus — agora,...

    Disney Brasil promove festival de incentivo à leitura em Manaus

    Durante o mês de férias escolares, a Disney Brasil realiza o Festival de Histórias,...

    No Brasil, dois celulares são roubados ou furtados por minuto

    O 18° Anuário Brasileiro de Segurança Pública, divulgado na quinta-feira (18) pelo Fórum Brasileiro...