quinta-feira, julho 25, 2024
More
    HomeSociedadeAmazonasExplicando: Prêmio United Earth Amazônia

    Explicando: Prêmio United Earth Amazônia

    Publicado em

    Cerimônia de entrega será realizada no próximo dia 27 de fevereiro, no Teatro Amazonas, em Manaus, com a presença de Roberto Carlos, um dos premiados

    Seis projetos, iniciativas de responsabilidade socioambiental e governança, receberão no próximo dia 27 de fevereiro, o Prêmio United Earth Amazonia, um novo legal Nobel, pela contribuição que dão na preservação da floresta da Amazônia Legal.

    A cerimônia de entrega será realizada no Teatro Amazonas, em Manaus, e contará com a presença do prefeito de Manaus, David Almeida, presidente e diretor executivo da United Earth, Marcus Nobel, e dos sócios fundadores da LCTM BrandBuilders, Sérgio Lopes, Claudio Conde, Alberto Traiger e Maria Creuza Meza, criadores do prêmio.

    A United Earth e a LCTM BrandBuilders são as duas instituições que criaram o prêmio United Earth Amazônia. O Prêmio tem entre os patrocinadores: o grupo Tellescom, grupo com ecossistema completo, integrando manufatura, R&D, logística, software, serviços, soluções inovadoras de transformação digital e projetos socioambientais; e Moto Honda da Amazônia, líder nacional no segmento duas rodas, tendo produzido mais de 27 milhões de motocicletas em sua fábrica de Manaus, e há mais de 45 anos presente na Região Amazônica, onde mantém diversos projetos ambientais, tendo como premissa a preservação e o uso consciente dos recursos naturais como aspectos essenciais para o desenvolvimento econômico. O Prêmio tem ainda o apoio do Governo do Estado do Amazonas e Prefeitura Municipal de Manaus.

    Os premiados

    Na área de Artes e Música, os premiados são a cantor e compositor, Roberto Carlos, que estará presente na solenidade de entrega do prêmio, e Erasmo Carlos, falecido em novembro do ano passado, pela contribuição que ambos fizeram, por meio de sua obra musical, à conservação da Amazônia. Erasmo Carlos será representado pelo seu filho Leonardo Esteves.

    Na área de ESG, os seis projetos premiados foram:

    1) “Vaga Lume”, na área Educacional, desenvolvido para atender as crianças das comunidades rurais da Amazônia;

    2) “Sataré Mawé, projeto de Eco-Etnodesenvolvimento que busca a independência econômica por meio da bioeconomia sustentável do guaraná pelas comunidades do Amazonas;

    3) “Sakaguchi Agroflorestal”, projeto de aprimoramento e disseminação do agroflorestal gerando desenvolvimento social e econômico da comunidade de imigrantes japoneses e da região;

    4) “Braziliando”, projeto que desenvolveu a integração entre turistas e os povos tradicionais da Amazônia por meio da inovação em tecnologia de turismo de base comunitária;

    5) “Rede Mulheres do Maranhão”, projeto que promove a inclusão social e econômica por meio do empoderamento das mulheres para o empreendedorismo a partir do cultivo e subprodutos do babaçu;

    6)“Projeto Pamine – Renascer da Floresta”, desenvolvido pela comunidade indígena Paiter Suruí para devolver à floresta o que dela for retirado.

    Os premiados receberão o Prêmio United Earth Amazonia, uma escultura no formato de uma esfera com seis lados, relacionados com os valores da United Earth, cada um deles representando o homem com seus braços, conectando com a fauna, flora, ar, água, recursos naturais, e com toda a humanidade, integrados e entrelaçados em uma única peça. O prêmio é uma criação do artista e escultor brasileiro, Darlan Rosa.

    “Estamos muito felizes com o resultado da seleção dos premiados. Os projetos são fantásticos, relevantes para a sustentabilidade da Amazônia, e representativos das várias comunidades e de toda a região”, afirmou Adriana Martins Pacchiele, coordenadora executiva do Prêmio United Earth Amazonia. Ela conduziu todo o processo desde a seleção até a escolha dos projetos nominados junto com o time de ESG da LCTM BrandBuilders – Ana Marques, Glaucia Bastos, Junia Borges, Warwick Manfrinato, Raquel Padua, Claudio Nascimento, Daniel Penteado e Fábio Sicilia. A auditoria dos projetos coube à Ambipar e a seleção final contou ainda com todos os mais de 20 membros integrantes do Comitê organizador, incluindo o próprio Marcus Nobel.

    Manaus, sede mundial do Prêmio United Earth Amazonia

    Esta é a primeira edição do Prêmio United Earth Amazonia, um novo legado da família Nobel. Segundo Rubenson Chaves, representante institucional da LCTM BrandBuilder e da United Earth na Amazonia, Manaus foi escolhida e anunciada como sede, em outubro do ano passado, por ser a ‘Capital da Amazônia’, um símbolo para todos aqueles que tem como propósito a causa da conservação e das populações que se sustentam com o produto da floresta, sem degenerá-la.

    “A ideia é tornar o Prêmio United Earth Amazonia uma referência, tal qual o Prêmio Nobel, para conscientizar a população a mudar hábitos e atitudes para contribuir com a preservação do Planeta, tendo o bioma Amazônia como uma referência. Será um evento anual no Brasil, e a partir deste ano será realizado em outras cidades do mundo, de forma que se torne um prêmio global com características de cada localidade”, ressalta Chaves.

    O prêmio teve todo o apoio do governo de Manaus, que através do prefeito David Almeida, colocou a capital amazonense no centro da sustentabilidade mundial. “Não queremos apenas apoiar, mas estamos abertos ao mundo como local de fala e de integração com todo o ecossistema da Amazônia. Para nós é um orgulho muito grande fazer parte dessa transformação na Amazônia junto a LCTM BrandBuilders e a United Earth”, afirma David Almeida.

    A missão do prêmio é promover globalmente o melhor do Brasil e da Amazônia na Arte e Música, como linguagem unificadora de propósito e iniciativas de ESG (responsabilidade socioambiental e governança), com comprovada relevância e efetividade no suporte à Sustentabilidade da Floresta e seus Habitantes. O principal objetivo é conscientizar a população sobre a importância da sustentabilidade para o bem-estar da humanidade.

    Quem é a United Earth

    United Earth é uma organização internacional que reconhece e promove a liderança ambiental e a excelência humanitária em todo o mundo. Foi fundada há 49 anos por Claes Nobel, sobrinho de Alfred Nobel (o mesmo que criou o prêmio Nobel), um visionário que, por três décadas, superou fronteiras, ideologias e diferenças sociais para reunir pessoas e buscar soluções para preocupações ambientais comuns a todos.

    Atualmente, tem como presidente e diretor executivo, Marcus Nobel (filho de Claes Nobel, falecido há dois anos) que segue os passos do pai na busca por concentrar esforços, recursos e programas globais em um desafio sem precedentes: unir os povos e as nações da Terra na construção de nosso futuro coletivo e sustentável. A United Earth é continuação do desejo de Alfred Nobel em reconhecer os atos que promovem o bem-estar para a humanidade.

    “A música – em especial as de artistas populares como o Roberto e Erasmo Carlos, que fizeram tantas canções maravilhosas– conecta as pessoas independente do que as divide. Então, inspirados no Prêmio Nobel da Paz, a gente criou um prêmio para celebrar e encorajar o respeito pela Amazônia. Nós temos preocupações econômicas e ambientais, mas eu acredito que a gente deve celebrar a Amazônia, o Brasil e fazer festivais com alegria para nos unirmos em algo que a gente possa acreditar”, afirma Marcus Nobel, presidente e diretor executivo da United Earth.

    Quem é a LCTM BrandBuilders

    LCTM BrandBuilders é uma consultoria de negócios especializada em celebridades e em identificar e desenvolver oportunidades relacionadas à criação, crescimento e percepção das marcas. Tem como fundadores Sérgio Lopes, Sponsor e Gestor de Relacionamento com Stakeholders GlobaisClaudio Condé, Gestor de Relacionamento com Celebridades, Alberto Traiger, Diretor de Produção do Evento e Business Affairs, e Maria Creuza Meza, Gestora de Royalties. Juntos comandam um time de 24 executivos, espalhados pelo mundo, nas bases da LCTM em Miami, Manaus, Rio, Roma, Londres, Tokio, Singapura, Amman, Amsterdam, e Madrid, sendo sete (07) alocados na Criação e Operação do projeto United Earth Amazonia, liderados globalmente por Adriana Pacchiele e representados na Amazônia por Rubenson Chaves.

    “A música e arte conectam às emoções e sentimentos mais profundos das pessoas, o que possibilita um melhor engajamento aos propósitos e causas sociais. A Amazônia é uma causa que deve ser associada à música e a arte. A intenção do Claes (fundador da United Earth e pai do Marcus Nobel) era criar uma conexão com os mais jovens por meio da música para que o planeta fosse preservado. Assim nasceu o Prêmio United Earth Amazonia”, conta Sérgio Lopes, sócio fundador da LCTM BrandBuilders.

    Para Alberto Traiger, também sócio fundador da LCTM BrandBuilderse diretor geral do evento de premiação, “a espinha dorsal do prêmio United Earth Amazonia é dar visibilidade aos heróis anônimos da Amazônia que preservam a floresta ao mesmo tempo que convivem e tiram seu sustento dela. Alberto promete uma solenidade inesquecível, com a presença no palco do Roberto Carlos, dos representantes dos seis projetos vencedores e da Orquestra Sinfônica de Manaus. “A cerimônia do prêmio vai reconhecer o esforço de todos os homenageados para provar que a floresta em pé tem muito mais impacto econômico e social.

    Leia mais:
    Explicando: apreensão de documentos de inadimplentes
    Explicando: Red List Brasil
    Explicando: Quem é e o que faz o secretário de Periferias

    Com informações Da Assessoria Nqm*

    Últimos Artigos

    Passagem aérea a R$ 200 é limitada a 2 bilhetes por ano

    Ministério de Portos e Aeroportos lança a primeira fase do programa Voa Brasil Nesta semana,...

    Apostador de Manaus ganha sozinho R$250 milhões

    Uma aposta única feita em Manaus acertou as seis dezenas e os dois trevos...

    Idam capacita mais de 100 piscicultores em Novo Airão

    Dia de Campo oferece novas tecnologias e metodologias para piscicultura Mais de 100 piscicultores participaram...

    Indígenas de São Gabriel da Cachoeira recebem oficinas

    Cerca de 100 artesãos e produtores indígenas participaram do evento De 1 a 4 de...

    Mais artigos como este

    Passagem aérea a R$ 200 é limitada a 2 bilhetes por ano

    Ministério de Portos e Aeroportos lança a primeira fase do programa Voa Brasil Nesta semana,...

    Apostador de Manaus ganha sozinho R$250 milhões

    Uma aposta única feita em Manaus acertou as seis dezenas e os dois trevos...

    Idam capacita mais de 100 piscicultores em Novo Airão

    Dia de Campo oferece novas tecnologias e metodologias para piscicultura Mais de 100 piscicultores participaram...