domingo, julho 21, 2024
More
    HomePoderAmazonasPopulares tentam depredar delegacia em Coari, no Amazonas

    Populares tentam depredar delegacia em Coari, no Amazonas

    Publicado em

    Neste domingo (2), familiares de um jovem de 18 anos morto durante uma abordagem policial tentaram depredar a Delegacia Interativa de Polícia (DIP) do município de Coari, a 363 km de Manaus. Segundo a polícia, o homem era suspeito de um roubo e estava, supostamente, com um simulacro de arma de fogo quando foi alvejado por um policial militar. Familiares se manifestaram no fim da tarde desta segunda-feira (3) em frente a unidade policial.

    De acordo com o delegado José Barredas, titular do DIP de Coari, na tarde deste domingo a Polícia Militar atendeu a uma ocorrência de roubo no município. Ao averiguar a situação, a equipe avistou dois suspeitos e um deles, segundo Barradas, estava com um simulacro de arma de fogo e o policial militar efetuou um disparo que atingiu a perna do jovem.

    O Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) foi acionado e o rapaz morreu após ser atendido no Hospital Regional de Coari.

    “Fizeram os procedimentos cabíveis para tentar estancar a hemorragia na perna mas não conseguiram suturar a artéria e ele veio a óbito no hospital”, disse Barradas.

    Por volta das 18h desta segunda-feira, após o velório e enterro do suspeito, a família foi protestar na frente da delegacia do município. Segundo o delegado, o grupo tentou depredar a unidade policial.

    “Não foram para fazer uma manifestação pacífica. Pegaram o que tinham pela frente como pedras, bombinhas e jogaram na delegacia. Pegaram pedaços de pau que usavam para segurar os cartazes e destruíram as plantas”, afirmou.

    Ainda segundo Barradas, ele precisou intervir na ação da família e após conversa conseguiu controlar o tumulto.

    “Fui lá falar com eles e expliquei que ali era uma delegacia de Polícia Civil, que a polícia de lá não foi a que atendeu a ocorrência e quem teria sido era a Polícia Militar, e que eles poderiam fazer um protesto, mas pacífico”, disse o delegado.

    Barradas afirmou que a Polícia Civil de Coari deve investigar se houve excesso na ação policial que matou o rapaz de 18 anos. A Polícia Militar também foi acionada nesta segunda-feira para dar apoio e conter os manifestantes.

    Últimos Artigos

    Maués ganha murais grafitados com projeto contemplado pela Lei Paulo Gustavo

    Quem visitar a cidade de Maués — a 276 quilômetros de Manaus — agora,...

    Disney Brasil promove festival de incentivo à leitura em Manaus

    Durante o mês de férias escolares, a Disney Brasil realiza o Festival de Histórias,...

    No Brasil, dois celulares são roubados ou furtados por minuto

    O 18° Anuário Brasileiro de Segurança Pública, divulgado na quinta-feira (18) pelo Fórum Brasileiro...

    Califórnia veta exigência de notificação escolar sobre mudança de gênero de alunos

    Gavin Newsom, governador da Califórnia, aprovou a lei que proíbe distritos escolares de aprovar...

    Mais artigos como este

    Maués ganha murais grafitados com projeto contemplado pela Lei Paulo Gustavo

    Quem visitar a cidade de Maués — a 276 quilômetros de Manaus — agora,...

    Disney Brasil promove festival de incentivo à leitura em Manaus

    Durante o mês de férias escolares, a Disney Brasil realiza o Festival de Histórias,...

    No Brasil, dois celulares são roubados ou furtados por minuto

    O 18° Anuário Brasileiro de Segurança Pública, divulgado na quinta-feira (18) pelo Fórum Brasileiro...