Governo do AM já investiu R$ 380 mil em alimentos da agricultura familiar

0
62
Para o biênio 2023/2024, o programa prevê um investimento total de mais de R$ 8,1 milhões na compra de produtos da agricultura familiar.
Produtos de agricultura familiar são adquiridos pelo governo e utilizado em merendas escolares e doações. FOTO: Emerson Martins/Sepror

O Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), coordenado pelo Governo do Amazonas através da Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror), já destinou mais de R$ 380 mil para a compra de alimentos provenientes da agricultura familiar nos municípios de Iranduba, Itacoatiara, e na zona rural de Manaus. A ação tem como objetivo não apenas apoiar os agricultores locais, mas também contribuir para a segurança alimentar da população em situação de vulnerabilidade social.

Apoio à agricultura familiar

O coordenador do PAA no Amazonas, Juliano Osawa, destacou que o programa desempenha um papel fundamental ao auxiliar na comercialização da produção dos agricultores que foram afetados pela estiagem. Além disso, ele ressaltou a importância da dimensão social do programa, que envolve a doação dos alimentos a entidades sociais cadastradas.

“Nós fazemos essas entregas para instituições cadastradas no programa, entidades da rede socioassistencial que vão beneficiar pessoas que se encontram em vulnerabilidade social, garantindo também a segurança alimentar dessa população”, explicou Juliano.

Até o momento, quatro aquisições foram realizadas, envolvendo mais de 93 toneladas de alimentos provenientes de 110 agricultores familiares. Esses alimentos incluem uma variedade de produtos como melancia, milho verde, jambu, pepino, couve, pimentão, entre outros. Cada agricultor tem um limite de R$ 15 mil para a aquisição de seus produtos.

As entregas dos alimentos acontecem regularmente nas terças e quintas-feiras em Manaus, beneficiando famílias em situação de vulnerabilidade social e nutricional por meio de 34 instituições socioassistenciais na capital.

Municípios cadastrados

O PAA no Amazonas, coordenado pela Sepror, abrange 1.103 agricultores cadastrados e 155 entidades socioassistenciais cadastradas no programa, alcançando 56 municípios do estado.

As atividades já foram iniciadas em diversos municípios, incluindo Presidente Figueiredo, Tonantins, Maraã, Eirunepé, Careiro da Várzea, Manacapuru, Itacoatiara, Iranduba, São Paulo de Olivença, Tabatinga, Tapauá, Tefé, Urucará, Urucurituba, Benjamin Constant, Borba, Caapiranga, Canutama, Carauari, Careiro Castanho, Codajás, Fonte Boa, Humaitá, Itapiranga, Jutaí, Manaquiri, Manicoré, e na capital, Manaus.