Estudo diz que BR-319 já é fator de degradação ambiental

0
122
Um estudo apontou que a rodovia BR-319 já está causando degradação ambiental, mesmo antes de estar completamente pavimentada.
Sem estar pavimentada, rodovia “é um vetor de degradação ambiental” (Foto: Orlando K Júnior/Divulgação)

Um estudo realizado peço Observatório BR-319 apontou que a rodovia BR-319, estrada que liga Manaus (AM) a Porto Velho (RO), já está causando degradação ambiental, mesmo antes de estar completamente pavimentada.

De acordo com os dados levantados pelo estudo, as obras no trecho do meio podem aumentar ainda mais o desmatamento na região. Se por um lado, a reconstrução da rodovia pretende diminuir os custos de transporte e melhorar a conectividade entre os estados, por outro traz severos impactos sociais e ambientais, afetando inclusive comunidades indígenas da região.

O assunto é pauta recorrente no meio político e entre ambientalistas. O recente estudo do Observatório BR-319 conclui ainda, através de simulação a previsão de um desmatamento acumulado de 170.000 km² até 2050. Esse número é quatro vezes maior do que a taxa média histórica de desmatamento na região.

A WCS Brasil diante desse cenário, propõe mecanismos de conservação imediatos para tentar minimizar esses impactos, dando atenção à áreas prioritárias no entorno da rodovia. Para conhecer mais sobre o estudo e obter mais informações sobre a pesquisa, você pode clicar aqui.

Leia mais:
Governo Bolsonaro libera recursos emergenciais para BR 319 e 174
Ministro diz que licença ambiental e contrato da BR-319 saem em 2022
Sem avançar na BR-319, Bolsonaro entrega pequeno porto em Silves