Wilson Lima anuncia este mês critérios para ‘Amazonas Meu Lar’

0
116
O programa Amazonas Meu Lar está prestes a revolucionar a habitação na região, fornecendo mais de 22 mil moradias, segundo Wilson Lima.

Nesta segunda-feira (14/08), o Governador Wilson Lima realizou uma inspeção na obra que integra as intervenções do Programa Social e Ambiental de Manaus e Interior (Prosamin+), na capital. Durante a visita, ele revelou planos para divulgar os critérios de elegibilidade para o programa Amazonas Meu Lar ainda este mês.

Lançado em abril deste ano, o programa Amazonas Meu Lar está prestes a revolucionar a habitação na região, fornecendo mais de 22.100 soluções habitacionais permanentes, incluindo 20.000 novas unidades residenciais, além de emitir títulos de propriedade definitivos para 32.000 propriedades, abrangendo tanto terrenos quanto imóveis. Com um investimento estimado de R$ 3,9 bilhões ao longo de quatro anos, a iniciativa deverá gerar aproximadamente 51.000 empregos diretos e indiretos.

Wilson vistoria às obras

O Governador Lima, durante a inspeção do canteiro de obras, destacou que 8.700 unidades habitacionais serão estabelecidas por meio do programa federal “Minha Casa Minha Vida”, com mais de 1.300 unidades na capital e mais de 7.300 unidades em áreas rurais, por meio de colaboração entre o estado e municípios locais. Essa iniciativa é um componente do recém-lançado Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) pelo Governo Federal, apresentado na última sexta-feira.

O programa “Amazonas Meu Lar” representa o maior empreendimento habitacional na história do estado, avançando com a construção de outro complexo residencial dentro do quadro do Prosamin+. Esse novo desenvolvimento está sendo construído na Avenida Lourenço Braga, na região do Igarapé do Quarenta, no bairro Cachoeirinha, na zona sul de Manaus. O programa Amazonas Meu Lar, em última instância, fornecerá um total de 752 apartamentos em Manaus por meio do Prosamin+.

O Governador Wilson Lima enfatizou a importância da política habitacional do governo, afirmando: “É importante destacar a política habitacional do nosso governo. Estamos entregando unidades habitacionais como essas, utilizando espaços já integrados ao tecido social. Ao colocar famílias aqui, elas terão acesso a comodidades como linhas de ônibus, hospitais e escolas, todos convenientemente próximos, evitando a simples transferência de um problema social de uma área para outra.”

Projetado para famílias das comunidades Sharp e Manaus 2000, que serão realocadas por meio do Prosamin+, o complexo residencial no bairro Cachoeirinha contará com 72 unidades habitacionais. O projeto está sendo supervisionado pela Unidade de Gestão de Projetos Especiais (UGPE), uma entidade vinculada à Secretaria de Estado de Desenvolvimento Urbano e Metropolitano (Sedurb).

Durante esta fase de construção, o foco está na fundação dos blocos de construção. Ao término dessa etapa, a construção avançará de maneira mais rápida, especialmente considerando a estação seca na Amazônia.

Marcellus Campêlo, o Secretário da Sedurb, comentou sobre o desenvolvimento, afirmando: “Este Complexo Habitacional aqui em Cachoeirinha faz parte das unidades habitacionais que servirão ao programa Prosamin+ lançado pelo Governador Wilson Lima. Realocaremos 72 famílias das comunidades Sharp e Manaus 2000 aqui. Este é um projeto financiado pelo Governo do Amazonas e começamos a construção no final do ano passado. Planejamos entregá-lo no segundo semestre do próximo ano.”

Modelo para o país

Esse projeto habitacional serve de exemplo para toda a nação. Os apartamentos são projetados de acordo com o padrão arquitetônico do Complexo Habitacional Rodrigo Otávio, inaugurado em abril pelo Governador Wilson Lima para beneficiários do Prosamin+. Compreendendo nove blocos, cada um com quatro andares, incluindo o térreo, cada bloco contém oito unidades distribuídas em dois andares. Esses apartamentos têm uma área útil de 50,65 metros quadrados, apresentando uma área de estar e jantar combinadas, cozinha, dois quartos, um banheiro e uma área de serviço.

Uma característica inovadora da iniciativa habitacional do governo do Amazonas é a inclusão de uma varanda, que também serve de modelo para o programa federal “Minha Casa Minha Vida”. Outra melhoria é a oferta de uma vaga de estacionamento por apartamento, com cinco vagas designadas para Pessoas com Deficiência (PCD). As calçadas são equipadas com rampas de acessibilidade para usuários de cadeira de rodas.

amazonas meu lar - habitação

Entre os blocos, foram projetadas passarelas com áreas de recreação e estar, equipadas com mobiliário como bancos, mesas de jogos, pérgulas, equipamentos de recreação infantil (gangorras, balanços e escorregadores), juntamente com uma pequena praça para encontros comunitários, cobrindo uma área de 139,96 metros quadrados. Este espaço é designado para atividades econômicas de pequena escala, com potencial para quiosques, barracas e food trucks. O projeto também incorpora paisagismo e um Centro de Reservação e Distribuição de Água (CRD).

Leia mais:
Alerta: Prefeitura não está realizando cadastro para habitação
GOLPE: Prefeitura alerta para falsa cobrança de atualização de Habitação
Polícia Civil alerta os consumidores sobre boletos bancários falsos

Com informações da Gazeta da Amazônia*