Lula e PT batem martelo: candidatos no Amazonas são Braga e Aziz

0
148
Em reunião da sua diretoria executiva nacional em São Paulo, o PT resolveu o impasse no Amazonas.
Foto: BNC Amazonas
Por contar com a preferência de Lula, as candidaturas de Braga e Aziz levaram vantagem na decisão da diretoria

Em reunião da sua diretoria executiva nacional em São Paulo, o PT resolveu o impasse no Amazonas. A decisão é apoiar a candidatura ao governo do senador Eduardo Braga (MDB) e a reeleição de Omar Aziz (PSD) ao Senado.

O encontro estava programado para resolver problemas em palanques de sete estados: Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Amazonas, Tocantins e Goiás.

No caso do Amazonas, a escolha estava entre o apoio a Eduardo Braga ou ao deputado estadual Ricardo Nicolau (Solidariedade).

A militante no Amazonas Anne Moura, integrante da diretoria executiva e secretária nacional de mulheres do partido, participou da reunião.

Ela chegou a ser cotada para ser vice na chapa com Braga, mas declinou para ser candidata a deputada federal.

Por contar com a preferência de Lula, as candidaturas de Braga e Aziz levaram vantagem na decisão da diretoria.

Na sua conta no Twitter, Aziz falou da sua boa relação com o ex-presidente:

“Tivemos reunião com o presidente Lula. Ele declarou apoio. Tenho uma relação histórica com todos eles, até porque eu venho do movimento estudantil, pela luta pela democratização do país”.

Braga publicou vídeo com Lula no qual o ex-presidente cita o “prazer de ser presidente quando o Eduardo Braga foi governador”, entre 2003 e 2010.

“Eu tive o prazer de ser presidente quando o Eduardo Braga foi governador. Eduardo, muito obrigado pela reunião com o MDB, pelo trabalho que você fez, e espero que você consiga colher os frutos que você plantou”.

Rio de Janeiro

O maior problema não era o Amazonas. A situação no Rio de Janeiro se tornou mais complicada.

Os petistas querem apoiar o deputado federal Marcelo Freixo (PSB) ao governo, mas exigem a vaga ao Senado para lançar o deputado estadual André Ceciliano.

O deputado federal Alessandro Molon é o candidato dos socialistas ao Senado e, por hora, não abriu mão da disputa.

A pedido do próprio PSB, a decisão ficou para a próxima semana.

Leia mais:
51% dos jovens votam em Lula no primeiro turno; 67% rejeitam Bolsonaro
Políticos do AM se dividem entre isenção e apoio a Bolsonaro e Lula
Anitta e Lula conversam sobre estratégia para o petista vencer as eleições

Mais informações.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui