Se quisesse, mulher teria repetido Adélio: ‘Foi fácil chegar perto dele’

0
41
Foto: Reprodução
“Demonstrei a minha insatisfação com a sua política e fui prontamente agredida pelo presidente, que empurrou o meu rosto para trás”, disse.

A mulher que xingou o presidente Jair Bolsonaro (PL) de “corrupto” durante motociata realizada em Juiz de Fora (MG) afirma que “foi fácil chegar perto dele”.

Assim, ela conta que se aproximou de Bolsonaro sem nenhuma dificuldade, apesar de um esquema de segurança reforçado.

Por exemplo, a segurança submeteu apoiadores a revistas e passagem por detector de metais no aeroporto da cidade.

Segundo o Uol, a medida é decorrente do ataque a faca que mandatário sofreu durante a campanha presidencial em 2018.

“O presidente estava próximo ao prédio onde moro, e eu não tive nenhum tipo de dificuldade para chegar perto dele. Quando estávamos bem próximos, com os braços para baixo, eu gritei e o chamei de corrupto”, disse a mulher.

Da mesma forma, ela também falou que está assustada por causa da repercussão do vídeo.

“[…] mas confesso que não pretendo parar minha vida por causa disso.”

Além disso, a manifestante afirmou que estava caminhando com o cachorro quando encontrou o presidente Bolsonaro.

“Demonstrei a minha insatisfação com a sua política e fui prontamente agredida pelo presidente, que empurrou o meu rosto para trás”, disse.

“Em nenhum momento, falei palavras de apoio ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), conforme alguns veículos têm noticiado. Não sou vinculada a nenhum partido. Só quis expressar o meu sentimento como cidadã”, afirmou.

Leia mais:
Bolsonaro passeia de moto por quase toda Manaus
‘Motociata’ de Bolsonaro deve reunir 10 mil motociclistas em Manaus
Bolsonaro cede às motociatas em detrimento da ZFM na briga do IPI

Mais informações.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui