MP instaura procedimento para apurar retorno das aulas presenciais em Coari

0
203
(Foto: Divulgação/Coari)

O Ministério Público do Amazonas (MPAM) instaurou procedimento administrativo para apurar o cumprimento das políticas públicas referentes ao retorno das aulas presenciais em Coari. O procedimento nº 04/2021 foi publicado no Diário Oficial do órgão ministerial.
O promotor de justiça, Thiago de Melo Roberto Freire, considerou que existe a necessidade de acompanhar este processo e da “harmonização do direito à educação com o direito à saúde”.

A Secretaria de Educação do Município de Coari deve apresentar o plano de ação com vistas ao retorno seguro às aulas presenciais na rede de educação e informações sobre adoção do sistema híbrido de aulas. Além disso, indique quais ações serão efetivadas para a maior proteção dos grupos de risco. A Pasta também deve informar quais índices estão sendo monitorados pela Prefeitura.

O MP também recomendou à Prefeitura de Coari sugerindo que a prefeita interina, vereadora Dulce Menezes (MDB), adote medidas para impedir a nomeação de pessoas consideradas inelegíveis para cargos comissionados.

Também recomendou ainda a exoneração de todas as pessoas que estejam na situação de inelegibilidade em razão de atos ilícitos. A Prefeitura de Coari tem 90 dias para responder.

Leia mais:
MP irá investigar secretaria de Coari por improbidade administrativa

MPAM instaura inquérito para investigar ilegalidades da Prefeitura de Coari

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui