Teleférico terá função de modal de transporte e de atração turística

0
363
Um modal com uma vista para o rio Negro durante o trajeto que não contamina, não congestiona e que é acessível.
Foto – Divulgação

Um modal com uma vista para o rio Negro durante o trajeto que não contamina, não congestiona e que é acessível. Esse é o meio de transporte que o prefeito David Almeida tem anunciado para integrar o projeto “Nosso Centro”, com a instalação de um teleférico de 1,2 quilômetro, ligando o Centro até a orla do São Raimundo, na zona Sul.

O teleférico em estudo pela Prefeitura de Manaus será um projeto transformador de intervenção urbana e de alto impacto turístico, se juntando a uma série de intervenções propostas para a revitalização do centro histórico, influenciando positivamente o entorno, economia, sustentabilidade, transporte e a comunidade onde estará inserido.

“Estamos trabalhando na concepção do projeto, que é um show, visando ao financiamento com a iniciativa privada. Ele terá uma estação partindo do prédio Miranda da Ilha. Grandes cidades do mundo têm seus centros urbanos transformados com áreas de convivência digna e precisamos recuperar o Centro de Manaus. Queremos trazer grandes projetos e financiadores internacionais para a cidade”, anunciou o prefeito David Almeida.

O teleférico servirá como modal de transporte, com uma estação nas proximidades do parque Rio Negro, no São Raimundo, e outra no Mirante da Ilha, fazendo a travessia de 1,2 quilômetro por cima do rio. E a ideia é que os parques e entornos recebam incentivos para instalação de atividades comerciais, de lazer e cultura. O status hoje, no Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb), é de desenvolvimento de um anteprojeto.

“O programa de revitalização do Centro passa por ações ousadas do prefeito David Almeida, como o estudo do teleférico, uma intervenção transformadora, de estética e infraestrutura que se casa com a beleza do rio Negro. Existem teleféricos em vales, sob montanhas, em margens de rio e de mar por todo o mundo. Estamos buscando acrescentar mais um atrativo turístico e de mobilidade para a população de Manaus, de forma sem precedentes”, disse o diretor-presidente do Implurb, engenheiro Carlos Valente.

Modal

Medellín foi a primeira cidade da América Latina a usar o teleférico como meio de transporte, para atender pessoas que vivem em regiões de difícil acesso ao transporte coletivo. Implantado em 2004, foi inspiração para outros sistemas similares, como o teleférico do Alemão, no Rio de Janeiro.

Mirante da Ilha

A primeira grande área vertical de contemplação do rio Negro, entretenimento, lazer e negócios, é o futuro edifício Mirante da Ilha, uma obra da Prefeitura de Manaus. A edificação fica na avenida Sete de Setembro, Centro, na Ilha de São Vicente, e será completamente revitalizada e terá reconversão de uso pelo poder municipal.

O imóvel fará parte do parque Mirante da Ilha, um dos projetos do amplo programa “Nosso Centro”, que está dentro do plano de crescimento econômico e social “Mais Manaus”, lançado pelo prefeito David Almeida e com projeto arquitetônico do Implurb.

O edifício Mirante da Ilha vai ocupar o antigo prédio da Companhia Energética do Amazonas (Ceam), incluindo uma marina, varandas, praça de alimentação coberta, decks e uma bela cobertura sinuosa que remete a um banzeiro. Será uma das reconversões de uso projetadas para o “Nosso Centro”.

“O prédio ficará o mais vazado possível, vamos retirar toda a alvenaria e deixar os grandes blocos, um para acomodar os banheiros públicos, e outro para fazer a circulação vertical com escadas rolantes e elevador. Neles teremos os painéis de graffiti para promover a arte urbana e divulgar o trabalho de artistas”, explicou o diretor de Planejamento do Implurb, arquiteto e urbanista Pedro Paulo Cordeiro.

Os muros do estacionamento do parque também receberão graffitis, que vão dar mais colorido a negócios existentes no local e outros que devem se instalar durante e após a revitalização da área.

Leia mais:
Wilson anuncia repasse de R$ 6 milhões para instituições que atuam com PCDs
Governo fomenta setor primário com quase R$ 300 mil em recursos
Wilson vai investir R$ 7,3 milhões para fornecimento de água potável em Boca do Acre

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui