Nº de infectados cai, mas de morte cresce durante lockdown

0
450
O Amazonas registrou em uma semana, 904 mortes por Covid-19. O número representa uma alta de 6.4%, se comparado ao mesmo período anterior.
Os casos de infecção pela nova cepa, entretanto, tiveram queda de 13,5% | Foto: Bruno Kelly/Reuters

O Amazonas registrou em uma semana, de sábado (23) até esta sexta-feira (29) 904 mortes por Covid-19, conforme a Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM). O número representa uma alta de 6.4%, se comparado ao mesmo período anterior. De 16 a 22 de janeiro, o Amazonas teve 846 mortes pela doença. Os casos de infecção pela nova cepa, entretanto, tiveram queda de 13,5%. De 23 a 29 de janeiro foram confirmados 16,4 mil novos casos contra 18, 6 mil da semana anterior. A diferença foi de 2.2 mil casos.

Decreto prorrogado

No sábado (23), o governador Wilson Lima anunciou novas medidas de restrição de circulação de pessoas 24 horas por dia, com liberação apenas para trabalhadores de serviços essenciais e fechamento do comércio, permitindo apenas os de produtos essenciais à vida. O decreto segue até o dia 31.

E nesta sexta-feira (29), o governador prorrogou o decreto que restringe a circulação de pessoas por 24h, com alterações. A partir de segunda-feira (1º), as feiras estão autorizadas a funcionar de 04h às 15h, e serviços de delivery para materiais elétricos e mecânicos estão liberados. O novo decreto também suspende o ponto facultativo do Carnaval e autoriza o retorno das aulas da rede estadual, de forma online. As mudanças foram anunciadas pelo governador do Amazonas, Wilson Lima, na tarde desta sexta-feira(29), durante live nas redes sociais.

Conforme anunciado na coletiva, o governo fez algumas alterações no decreto, que iria até dia 31 de janeiro e que foi prorrogado até dia 07 de fevereiro. As fábricas de embalagens de alimentos, bebidas, limpeza, higiene pessoal e remédios, além de sacolas para supermercados. Também foi liberado o delivery para materiais elétricos, hidráulicos e pneumáticos no horário de 8h às 17h e ainda o delivery para peças de veículos pesados, como ônibus, caminhão e ambulâncias, que também funciona de 8h às 17h.

Boletim

Segundo o boletim, foram confirmados 120 óbitos por Covid-19, sendo 87 ocorridos no dia 28/01 e 33 óbitos foram encerrados por critérios clínicos, de imagem, clínico-epidemiológico ou laboratorial, elevando para 7.793 o total de mortes.

Na capital, de acordo com dados da Prefeitura de Manaus, nesta quinta-feira (28/01), foram registrados 79 sepultamentos por Covid-19. O boletim acrescenta ainda que 32.304 pessoas com diagnóstico de Covid-19 estão sendo acompanhadas pelas secretarias municipais de saúde, o que corresponde a 12,35% dos casos confirmados ativos.

Entre os casos confirmados de Covid-19 no Amazonas, há 2.074 pacientes internados, sendo 1.368 em leitos (451 na rede privada e 917 na rede pública), 617 em UTI (280 na rede privada e 337 na rede pública) e 89 em sala vermelha, estrutura voltada à assistência temporária para estabilização de pacientes críticos/graves para posterior encaminhamento a outros pontos da rede de atenção à saúde.

Há ainda outros 620 pacientes internados considerados suspeitos e que aguardam a confirmação do diagnóstico. Desses, 522 estão em leitos clínicos (142 na rede privada e 380 na rede pública), 73 estão em UTI (48 na rede privada e 25 na rede pública) e 25 em sala vermelha.

Mortes e casos no interior

Depois de Manaus, Manacapuru e Parintins concentram o maior número de mortes. Com 238 e 192. Já de internados, Coari (8.798) e Parintins (7.987) lideram.

Leia mais:
David lança Portal da Transparência Covid-19 com ‘Vacinômetro’
Governo do Amazonas anuncia novas medidas de enfrentamento à Covid
‘Querem me prender por salvar vidas’, diz David Almeida

 

Informações.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui