Michel Temer e Coronel Lima devem voltar à prisão

0
385

A Justiça Federal determinou, na quarta-feira (8), a volta para a prisão do ex-presidente Michel Temer e do coronel João Baptista Lima Filho, sócio da Argeplan. Os dois haviam sido presos junto com outras seis pessoas no dia 21 de março por um suposto esquema de propinas na obra da usina nuclear de Angra 3, mas todos foram soltos quatro dias depois.

Temer confirmou a jornalistas, que aguardavam na porta de sua casa em São Paulo, que vai se apresentar voluntariamente nesta quinta-feira (9) à polícia, conforme negociação de seus advogados.

“Em primeiro lugar, decisão da Justiça se cumpre. Segundo ponto, claro, eu a considero inteiramente equivocada sob o foco jurídico. Eu sempre sustentei que nessas questões todas não há prova. Para mim, foi uma surpresa desagradável, mas eu amanhã me apresento voluntariamente”, disse. “Claro que com muita lamentação. É uma injustiça, não só injustiça, mas uma invericidade”, completou Temer.

O ex-presidente acrescentou que irá recorrer da decisão. “Já falei com o advogado, ele apresentará um habeas corpus ao Superior Tribunal de Justiça. Ou seja, vou defender os meus direitos até o fim”, afirmou.

o ex-ministro e ex-governador do Rio Moreira Franco e os outros quatro acusados tiveram o habeas corpus mantido por unanimidade. Continuam em liberdade.

Michel Temer é acusado de pagar R$ 1,8 bilhão em propina nas obras da usina nuclear de Angra 3. Além desta acusação, Temer é acusado no DF de se beneficiar da entrega de uma mala com R$ 500 mil a um ex-assessor e, em dois processos no Rio, se tornou réu sob suspeita de desvios na Eletronuclear.