Josué Neto quer comissão pra mediar diálogo com professores

0
452

Uma comissão especial foi defendida nesta terça-feira (7) pelo presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam), deputado Josué Neto (PSD).

A ideia é que entidades de representação dos professores, técnicos da Secretaria de Fazenda (Sefaz) e Educação (Seduc), e membros da Comissão de Educação da Aleam apresentem propostas para acordo com o Governo do Amazonas na tentativa de por fim à greve dos trabalhadores em educação que já dura 21 dias em todo o Estado.

O comitê especial já terá sua primeira reunião nesta quarta-feira (8) às 14h na sede da Sefaz, e permitirá construir novas alternativas para os anseios dos educadores.

Prioridades

Entre as pautas prioritárias os professores querem o reajuste dos auxílios localidade, alimentação e a concessão do vale-transporte para professores com carga horária de 40 horas, além de rever o contrato firmado entra a Secretaria de Estado de Educação (Seduc) e o plano de saúde Hapvida.

“Nós temos colegas extremamente experientes como o deputado Sinésio Campos, o deputado Dr. Gomes, o deputado Ricardo Nicolau e as deputadas Therezinha Ruiz e Alessandra Campelo, que vieram das militâncias políticas. Aqui não estamos dizendo sim senhor e amém para o governador. Nós estamos aqui dizendo amém para um gesto de entendimento. Tenho certeza que vamos encontrar meios para dar esses gestos. Porque a especialidade da nossa Casa, na íntegra, é o debate, é se entender. Se estamos quebrando paradigmas e elegendo um novo momento. Quem sabe amanhã não podemos abrir um novo momento de diálogo”, afirmou Josué Neto.