Artigo da FCecon revela perfil de homens com câncer de mama no Amazonas

0
437

O médico residente Antônio Cosme de Carvalho Neto, da Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon), teve o artigo científico “Perfil epidemiológico e clínico de homens com câncer de mama no Amazonas” publicado na edição do mês de fevereiro da revista internacional “Mastology”.

A revista é uma publicação trimestral da Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM), com versão em inglês, que há 26 anos dedica espaço a artigos relacionados a doenças da mama.

O artigo trata sobre os aspectos clínicos do câncer de mama em homens, características biológicas e histológicas – estudo dos tecidos celulares –, tratamentos clínico e cirúrgico realizados pela FCecon, unidade vinculada à Secretaria de Estado de Saúde (Susam).

O texto foi escrito sob a orientação da chefe do serviço de Mastologia da FCecon, Hilka Pereira Espírito Santo, e apresentado ao final do Programa de Residência Médica da unidade hospitalar, que é referência na região norte no tratamento de neoplasias.

O artigo

Antônio Carvalho disse que a pesquisa para elaboração do artigo envolveu a análise de prontuários de 17 pacientes que passaram pela FCecon, entre 2001 e 2013. Ele acredita que o resultado do trabalho ajudará estudantes, médicos e pesquisadores no que concerne a conduta e ao tratamento de câncer de mama em homens.

Conforme Carvalho, observou-se durante a pesquisa pacientes do sexo masculino com câncer de mama a partir dos 55 anos – cerca de 83,54%, enquanto na literatura especializada a idade média é de 60 a 70 anos.

O diagnóstico do câncer de mama masculino ocorre mais tarde se comparado ao feminino, de acordo com o médico especialista. Enquanto nos homens a idade média é de 60 anos, nas mulheres é 10 anos antes. Esse atraso no diagnóstico leva a detecção de casos avançados da doença por desconhecimento do problema pelo paciente e, muitas vezes, pelo médico. Por isso, a sobrevida em pacientes do sexo masculino em comparação ao feminino é considerada baixa.

Segundo o médico, a pesquisa também indicou que os números de câncer de mama em homens no Amazonas são semelhantes aos nacionais. Ele explicou que por ser uma doença rara, apresenta baixa frequência e representa cerca de 0,2% de todos os cânceres, sendo responsável por 0,1 das mortes por câncer no sexo masculino.