Deputado quer auditoria nas obras de Amazonino feitas na campanha

0
362

Manaus (AM) – O deputado José Ricardo (PT) faz  uma representação no Tribunal de Contas do Estado (TCE) para que faça auditoria em todos os contratos do Governo do Estado com as empresas que estavam executando obras de pavimentação em 49 municípios amazonenses.

Dos mais de R$ 300 milhões contratados, quase R$ 200 milhões já teriam sido pagos. No entanto, ele recebeu denúncias de paralisação de obras de recapeamento asfáltico em várias cidades do interior, que iniciaram no primeiro turno das eleições 2018 e paralisaram no início do segundo turno.

“As denúncias são diversas. Tem caso de município onde colocaram placas de obras, mas não apareceu nenhuma máquina; em outros, as obras foram iniciadas no primeiro turno e paralisaram no segundo. É uma irresponsabilidade do governante que faz promessa em campanha, gera expectativa na população, que precisa desses serviços para o interior, mas depois que perde, some, manda todas as máquinas embora. Por isso, precisamos saber que contratos são esses dessas empresas com o Estado. Por que foram subitamente interrompidos após as eleições? O que foi realmente contratado e o que foi pago? Além disso, é preciso verificar a continuidade dessas obras, em benefício da população”, questionou o deputado.

Ele informou que, em visita ao Município de Presidente Figueiredo, recebeu denúncias de paralisação nas obras do sistema viário da sede da cidade no segundo turno das eleições. “Os moradores contaram que no primeiro turno as obras estavam a todo vapor, mas que, após a derrota do governador nas urnas, as máquinas foram retiradas de circulação”.

Fato semelhante também aconteceu nos municípios de Tefé, Tabatinga, Manacapuru e Itacoatiara.

Já em Pauini, chegou primeiro a placa da obra, não tendo nem iniciados os trabalhos. “Esse Governo está, realmente, desarrumando a ‘casa’. O interior padece pela falta de muitos serviços públicos, mas os seus moradores não podem ser tratados dessa forma. Isso é um absurdo e é por isso que irei ao TCE cobrar auditoria nesses contratos”, finalizou.

*Com informações da assessoria

Fotos: Foto-Clóvis-Miranda SECOM / Assessoria do deputado