Vacina para grupo de 50 a 69 anos não começa amanhã

0
186
A Prefeitura de Manaus informou que não será possível iniciar a vacinação ao grupo etário de 50 a 69 anos na segunda-feira, como foi prometido por Pazuello.
Campanha de vacinação para a faixa de 50 a 69 anos foi anunciada pelo ministro Eduardo Pazuello em Manaus, nesta semana (Foto: Altemar Alcantara/Semcom)

A Prefeitura de Manaus informou, na noite desta sexta-feira, 19, que não será possível iniciar a vacinação ao grupo etário de 50 a 69 anos na segunda-feira, 19, como foi prometido pelo ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, no início desta semana.

Na segunda-feira, 15, Pazullo disse, em evento em Manaus com o governador Wilson Lima, e prefeitos de 13 municípios da Região Metropolitana de Manaus, que o Amazonas seria o primeiro Estado brasileiro a vacinar toda a população e que, na segunda-feira, 22, esses municípios começariam a vacinar pessoas de 50 a 69 anos de idade.

Na ocasião, o ministro disse que até o dia 22 o Ministério da Saúde receberia dois lotes de vacinas Coronavac e AstraZeneca e disponibilizaria as doses para o Amazonas “acelerar o Plano Nacional de Imunização” na região norte, começando pelo Amazonas, e chegou a dizer que seria usado a estrutura dos locais de votação definidos pelo TRE-AM para a vacinação desse grupo.

Nesta sexta, a Prefeitura de Manaus informou que o município não recebeu as novas remessas de vacinas que tornassem possível ampliar a população-alvo da campanha.

“Portanto, ainda não será possível dar início à vacinação das pessoas de 50 a 69 anos, mantendo o atendimento dos grupos prioritários da primeira etapa”, diz a nota.

A administração municipal esclarece que a última atualização do Plano Nacional de Imunização, do dia 15 deste mês, “não inclui a faixa etária de 50 a 59 anos, a não ser no grupo das comorbidades (18 a 59 anos)”.

Sobre as vacinas, anota esclarece que o Ministério da Saúde enviou ofício aos governos estaduais, no último dia 18, informando que as próximas remessas destinadas ao Amazonas, com previsão de envio em fevereiro e março, contemplam os seguintes grupos: na primeira remessa, povos e comunidades tradicionais ribeirinhas, povos e comunidades tradicionais quilombolas e trabalhadores de saúde; e na segunda remessa, trabalhadores da saúde, pessoas de 75 a 79 anos, pessoas de 70 a 74 anos, pessoas de 65 a 69 anos e pessoas de 60 a 64, em percentuais específicos por grupo e tipo de vacina.

Confirma a nota na íntegra:

NOTA DE ESCLARECIMENTO
Vacinação

Considerando a expectativa da população manauense quanto ao início da vacinação contra a Covid-19, para a faixa etária de 50 a 69 anos, a Prefeitura de Manaus esclarece que:

Até o momento, o município não recebeu novas remessas de vacinas que tornassem possível ampliar a população-alvo da campanha. Portanto, ainda não será possível dar início à vacinação das pessoas de 50 a 69 anos, mantendo o atendimento dos grupos prioritários da primeira etapa: trabalhadores de saúde; idosos de 70 anos ou mais; idosos de instituições de longa permanência; pessoas com deficiência residentes em unidades assistenciais; e indígenas aldeados.

Os grupos prioritários estão definidos no Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19, elaborado pelo Ministério da Saúde e atualizado no último dia 15. O plano elenca os segmentos populacionais a serem contemplados por ordem de prioridade e, até o momento, não inclui a faixa etária de 50 a 59 anos, a não ser no grupo das comorbidades (18 a 59 anos).

As vacinas encaminhadas pelo Ministério da Saúde são direcionadas para o atendimento de grupos populacionais específicos, com os percentuais de cobertura por grupo, não sendo possível aos municípios, alterar, por iniciativa própria, a destinação das doses recebidas.

De acordo com ofício circular do Ministério da Saúde enviado aos governos estaduais, no último dia 18, as próximas remessas destinadas ao Amazonas, com previsão de envio em fevereiro e março, contemplam os seguintes grupos: na primeira remessa, povos e comunidades tradicionais ribeirinhas, povos e comunidades tradicionais quilombolas e trabalhadores de saúde; e na segunda remessa, trabalhadores da saúde, pessoas de 75 a 79 anos, pessoas de 70 a 74 anos, pessoas de 65 a 69 anos e pessoas de 60 a 64, em percentuais específicos por grupo e tipo de vacina.

A Prefeitura de Manaus ainda não foi informada da quantidade a ser destinada ao município, mas, ainda assim, deu início ao reordenamento da campanha para fechar a etapa atual, garantindo a meta de imunizar 90% das populações contempladas e iniciar a nova etapa com novos fluxos e processos aprimorados.

Até o momento foram vacinados 85,6% dos trabalhadores de saúde, 79,2% das pessoas de 70 a 74 anos, 81,8% das pessoas de 75 a 79 anos, e 87,1% das pessoas com 80 anos e mais, além de 67,2% dos indígenas aldeados.

A Prefeitura de Manaus segue empenhada em realizar da forma mais transparente e eficiente a campanha de imunização contra a Covid-19, buscando todos os recursos estratégicos, materiais e humanos para o atendimento de qualidade que a população manauense merece.

Leia mais:
Governo teria ignorado ofertas de vacinas enviados pelo Butantan
Governo autoriza a reabertura do comércio a partir de segunda
A Prefeitura de Manaus já imunizou 6,5 mil trabalhadores da saúde

Mais informações.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui