Vereadores destinam emendas para manutenção de cemitérios de Manaus

0
144
(Foto:REUTERS/Bruno Kelly/Reuters)

Vereadores destinam emendas para manutenção de cemitérios de Manaus

Os vereadores de Manaus Glória Carratte (PL) e Diego Afonso (PSL) destinaram R$ 400 mil cada um em emendas parlamentares para reforma e manutenção dos cemitérios públicos de Manaus. O recurso foi repassado à Secretaria Municipal de Limpeza Urbana (Semulsp), que é o órgão responsável pela administração desses locais na capital amazonense.

Em meio ao agravamento da pandemia da Covid-19 e a força da segunda onda em Manaus, a média diária de enterros teve alta de 80%, segundo o Executivo. O último boletim funerário divulgado pela Prefeitura mostra que, só nesta terça-feira (12), o município registrou 166 sepultamentos em cemitérios da capital.

“Por conta da pandemia da Covid-19, os cemitérios públicos estão enfrentando sérias dificuldades. Eles não possuem infraestrutura para atender o grande número de sepultamentos e nem acolher de forma digna os familiares que estão se despedindo de seus entes amados”, justificou a vereadora Glória.

“Acompanho de perto as notícias e informações sobre a pandemia do novo coronavírus em Manaus. Logo no início da chegada do vírus, destinei R$ 600 mil da minha emenda parlamentar para combater a doença e, ao todo, a bancada amazonense do PSL destinou quase R$ 6 milhões para o Fundo Municipal de Saúde, que foram utilizados para aquisição de equipamentos de proteção individual (EPIs), testes rápidos, produtos de higienização, entre outros itens necessários”, argumentou o vereador Diego Afonso.

O vereador e vice-presidente da Câmara Municipal de Manaus, Wallace Oliveira (Pros), informou que vai propor ao prefeito David Almeida (Avante) que regularize a construção de sepulturas verticais nos cemitérios da capital amazonense. O objetivo é contribuir com uma solução rápida e eficaz para o problema de falta de espaço nos cemitérios, agravado pelo aumento no número de mortes por covid-19.

“Como parlamentar de Manaus precisamos estar atentos a estas situações e procurar legislar para resolver os problemas da cidade. A pandemia tem preocupado os governantes, pois provoca superlotação nos hospitais e aumento de óbitos, que estão levando nossa cidade ao colapso. Temos de unir forças e ajudar o prefeito a resolver estas questões o mais rápido possível”, afirmou o vice-presidente do Legislativo.

Aumento de mortes e enterros

O último Boletim Funerário divulgado pela Prefeitura de Manaus informou um total de 166 sepultamentos registrados nos cemitérios da capital do Amazonas, na última terça-feira (12). Desses, 110 foram nos espaços gerenciados pela Secretaria Municipal de Limpeza Urbana (Semulsp), dos quais dois deles optaram pelo serviço de cremação. O Executivo também informou que houve o registro de dois óbitos ocorridos em outras cidades. Já nos cemitérios particulares, 56 enterros foram realizados.

Entre as causas das mortes do total de sepultamentos nos cemitérios públicos da capital do Amazonas, 49 foram declaradas como Covid-19, e dois casos suspeitos. Já nos espaços privados foram 36 registros de óbitos pelo novo coronavírus. O município informou, ainda, que houve o registro de 25 óbitos em domicílio e que, do total de sepultamentos nos cemitérios públicos neste dia, 23 foram atendidos pelo serviço SOS Funeral, coordenado pela Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Cidadania (Semasc).

Leia mais:
David Almeida promete 22 mil sepulturas verticais em Manaus
Brasil chega a 200 mil mortes por Covid-19
Confirmado o 1º caso de reinfecção pelo novo coronavírus no AM

Por Cíntia Ferreira, do Portal Projeta
*Com informações da CMM e da Prefeitura de Manaus

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui