Em 2021, Câmara de Manaus terá só um vereador autodeclarado negro

0
177
A Câmara de Manaus terá apenas um vereador que se autodeclara negro em 2021. Dos 41 eleitos, apenas Ivo Neto (Patriota) se declarou negro para o TSE.
Maioria dos vereadores eleitos em Manaus se declara parda (Foto: Robervaldo Rocha/CMM)

A Câmara Municipal de Manaus terá apenas um vereador que se autodeclara negro na legislatura que começa em fevereiro de 2021. Dos 41 eleitos, apenas Ivo Neto (Patriota) se declarou negro para o TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

A maioria dos candidatos eleitos se autodeclara parda, são 24 deles. Outros 14 se autodeclaram brancos e dois não declararam cor: Kennedy Marques (PMN) e Rosinaldo Bual (PMN). Com essa composição, a próxima legislatura da Câmara Municipal terá 2,4% de presença negra nos debates.

Para o sociólogo Luiz Marques, a eleição municipal criminaliza pessoas negras. “A questão do racismo no Brasil é fruto de um processo histórico de mais de 350 anos de escravidão. A voz dos negros nunca foi ouvida na sociedade. Os espaços de poder não admitem qualquer possibilidade de mudança no status quo. A eleição discrimina além de negros, os pobres. O sistema é criado e mantido para privilegiar os ‘bem nascidos’ “, disse.

Apesar da Câmara ter apenas um candidato declaradamente negro, o sociólogo afirma que o debate sobre o racismo e a ausência de pessoas negras é dever de todos.

“Sem voz e sem ouvido não há debate capaz de enfrentar o preconceito e refazer a moral vigente na sociedade. Mas isso não é tarefa, única e exclusiva do negro. O negro sofre o racismo. Por isso, a obrigação de debater é muito maior do racista, seja ele branco ou negro”, sustenta.

Ao candidato eleito, o sociólogo sugere que ele defenda políticas públicas voltadas à tolerância e ao respeito pela diversidade. “Precisa defender políticas de inclusão afirmativas que garantam espaços de socialização, aprendizado e tolerância para com o diferente. Deve criar ambiente de paz que incentive a ascensão social e evite a impunidade de crimes de racismo e injúria racial contra os negros. Por fim, esforçar-se para ser um exemplo a ser seguido”, disse.

Ivo Neto, único vereador eleito que se autodeclara negro em Manaus (Foto: Reprodução/Facebook)

Essa foi a primeira eleição de Ivo Neto, 40. Antes, ele foi conselheiro tutelar da zona sul de Manaus. Formado em gestão ambiental, se destacou criando ações sociais no bairro Santa Luzia.

Questionado sobre seu posicionamento como homem negro, Ivo Neto disse que não tem dúvidas de sua cor e que pretende levantar a bandeira da população negra em Manaus.

“Em tudo me declaro negro porque de fato sou. Entendo que não tenho motivos para declarar o contrário. Minha cor nunca foi empecilho para as minhas conquistas. Pretendo levantar essa bandeira sim, mas principalmente a da educação. Acredito que por meio dela conseguiremos minimizar males como o do racismo e do preconceito”, disse.

O partido de Neto, o Patriota, não tem tradição de levantar pautas raciais ou de gênero. Neto afirma que apesar disso, vai buscar espaço para falar do tema.

“Tenho total respeito pelo meu partido. Todavia, penso que não é pela falta de tradição da defesa desta bandeira dentro do mesmo que eu não possa atuar em nome dela. Todos nós estamos adstritos a Constituição Federal e a mesma defende que não haverá distinção de qualquer natureza entres os brasileiros”, disse.

Leia mais:
Eleições têm recorde de candidatas mulheres e de negros
Incentivo a candidato negro já vale em 2020
Gilberto é o único a se declarar negro; Amazonino, o ‘Negão’, diz ser pardo

Com informações do Portal Amazonas Atual*

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui