Procuradoria Geral não pediu afastamento do governador

0
170

O governo do Amazonas lamenta a onda de fake news relacionadas à um suposto pedido de afastamento do Governador Wilson Lima.

Veículos de imprensa, de forma irresponsável, segundo seu gabinete, noticiaram que a Procuradoria Geral da República (PGR) teria pedido o afastamento de Lima, bem como o distanciamento do vice Carlos Almeida e de alguns deputados estaduais.

Wilson Lima se manifestou por meio das redes sociais:“É lamentável que veículos de comunicação, como a TV Norte, afiliada ao SBT, que têm o dever de informar, sigam a onda das fake news, sem sequer apurar a verdade. Isso é falta de responsabilidade, prejudica milhares de pessoas e em nada acrescenta com o trabalho de melhorar o AM”, comentou o governador.

De acordo com Lima, a divulgação de inverdades faz parte de uma ‘campanha difamatória’, mas ele não disse quem poderiam ser os responsáveis.

“Isso aí faz parte de uma campanha difamatória que parte daqueles que gostam do ‘quanto melhor pior’, daquele grupo que está ali há 20, 30 anos e que sua vida toda foi pautada em atacar a honra das pessoas”, disse.

“E isso acontece um dia depois do meu partido ter feito a maior quantidade de prefeitos no interior, ter eleito 77 vereadores sendo quatro aqui na capital, nós temos a maior de vereadores”, afirmou.

A notícia do afastamento suspostamente solicitado pela PGR, seria como medida cautelar, para preservar provas e tomar o depoimento dos envolvidos na Operação Sangria.

Leia mais:
Wilson Lima diz que governo está de portas abertas para o próximo prefeito

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui