TSE quer trocar urna eletrônica por voto no celular

0
160
TSE pretende trocar urna eletrônica por voto no celular
(Foto: reprodução)

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) está avaliando a possibilidade de o eleitor brasileiro usar o computador e até o celular para votar, a medida poderia substituir a urna eletrônica. De acordo com o portal UOL, 31 empresas já manifestaram interesse em desenvolver uma tecnologia para este objetivo.

O principal objetivo do TSE é baixar o custo das eleições e reduzir o número de eleitores que deixam de votar a cada pleito. Um edital, lançado pelo tribunal no dia 28 de setembro para captar parceiros na iniciativa, recebeu inscrições de startups a multinacionais como Amazon e IBM. O objetivo é demonstrar a novidade já nestas eleições.

Já neste ano o TSE vai começar a testar a novidade em três cidades brasileiras com candidatos fictícios. Os colégios eleitorais que experimentarão a tecnologia ficam nas cidades de São Paulo, Curitiba e Valparaíso de Goiás (GO).

É seguro? As exigências do TSE é que as tecnologias apresentadas preencham três requisitos: Identificação do eleitor por biometria digital ou facial; Sigilo de voto; e Mecanismos de auditoria.

TSE quer trocar urna eletrônica por voto no celular

Se tudo der certo nas demonstrações deste ano, os primeiros testes serão realizados em 2021 para que o futuro presidente do TSE, o ministro Alexandre de Moraes, decida se deve implantar um projeto-piloto com votação real em algumas seções eleitorais na eleição de 2022.

Leia mais:
Propaganda eleitoral gratuita: saiba como foi o primeiro dia 
Campanha “Voto Consciente” pretende orientar eleitores
Twitter faz parceria com TSE para divulgar informações sobre as eleições

*Com informações do UOL

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui