Fiocruz ‘racha’ por divergência sobre 2ª onda do coronavírus em Manaus

0
162
Foto: Chico Batata

O crescimento de casos de covid-19 em Manaus está causando um ‘racha’ interno na Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz).

Em suma, um dos seus pesquisadores que mais tem se destacado na análise de dados da covid-19 em Manaus, Jessem Orellana, sustenta tese de segunda onda da doença. Esta, portanto, estaria ocorrendo na capital amazonense.

De acordo com ele, a segunda onda já está em formação e que não é preciso esperar seu pico para alertar sobre os efeitos nefastos que ela pode gerar.

A partir disso, Orellana tem recomendado enfaticamente a necessidade de lockdown em Manaus. Por outro lado, houve reações de autoridades do Amazonas que discordam do pesquisador.

O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto (PSDB) já afirmou que é a favor da medida.

A Fiocruz reconhece o aumento de casos de infecção pelo novo coronavírus. Entretanto, não defende o lockdown em Manaus, mas sim, recomenda o distanciamento social.

Leia mais:
Wilson Lima descarta possibilidade de ‘lockdown’ no Amazonas
Fiocruz confirma 2ª onda da covid em Manaus e propõe lockdown
Arthur propõe a Wilson decretar lockdown em Manaus por duas semanas

Com informações da coluna de Mônica Bergamo, na Folha*

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui