Sinteam diz que não há greve na educação

0
96
Foto: Murilo Rodrigues/ATUAL

O Sinteam (Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Amazonas) informou, na noite desta quinta-feira, 10, que vai recorrer de decisão judicial que considera ilegal o indicativo de greve dos trabalhadores da educação e determina que o sindicato não deflagre a greve na rede estadual.

A entidade informou que ainda não foi notificada da decisão, mas defendeu o movimento que vem sendo gestado pela categoria, e disse que não há que se falar em greve.

“A assembleia da categoria, com 300 pessoas, aprovou continuar com o trabalho remoto e paralisar as atividades presenciais. Greve é paralisar tudo, aulas presenciais e remotas”, afirmou a presidente do Sinteam, Ana Cristina Rodrigues.

A desembargadora Maria das Graças Figueiredo acolheu pedido da Procuradoria Geral do Estado do Amazonas que argumentou que houve baixa adesão de professores na assembleia geral que decidiu pelo indicativo de greve.

“Nossos colegas nunca deixaram de trabalhar nem um dia sequer, pelo contrário, estão sobrecarregados ao precisar trabalhar de forma on-line pois não há horário de trabalho determinado e nem por isso deixam de atender seus alunos. Só deixaram de ir para a escola onde os casos de coronavírus não param de crescer e já são 1.770 trabalhadores com resultado positivo”, afirmou a presidente do Sinteam.

Leia mais:
Seduc não vai recuar e mantém aulas presenciais em Manaus
Sindicato dos professores recorre à Justiça contra retorno de aulas no AM
O que diz a ciência sobre a volta às aulas?

Com informações do Portal Amazonas Atual*

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui