Manaus registra 3,6 mil inquéritos de crimes contra mulher em 2020

0
88
Entre os principais crimes denunciados, segundo a polícia, estão injúria, ameaça e lesão corporal (Foto: reprodução/G1)

O número de inquéritos policiais enquadrados a Lei Maria de Penha no primeiro semestre deste ano chegou a 3.655 em Manaus. Nesse mesmo período, mais de 7 mil mulheres foram vítimas de violência doméstica. Nesta sexta-feira (7), a instauração da Lei de combate à violência completa 14 anos.

Nesse mesmo período, 253 prisões foram realizadas. Os dados dos inquéritos policiais correspondem às duas delegacias especializadas em crimes contra a mulher, na capital do Amazonas, e refletem o número de casos registrados, já que uma mesma vítima sofre vários tipos de crimes.

Os dados da Secretaria de Segurança apontam, ainda, que Manaus teve um aumento de 27,7% no número de mulheres vítimas de violência doméstica durante o primeiro semestre de 2020. Em 2019, de janeiro a junho, o número de vítimas foi de 7.662. No mesmo período deste ano, o numero saltou para 9.782.

O major Gama, chefe do Departamento de Tecnologia do Centro Integrado De Comando e Controle (Cicc), explicou à Rede Amazônica que na tentativa de reduzir o índice de violência foi criado o “Alerta rosa”, que faz acompanhamento de mulheres em situação de perigo em tempo real.

Este ano, o aplicativo cadastrou 109 mulheres que solicitaram medida protetiva relacionada ao risco de violência doméstica. Desde o lançamento, em 2018, foram 510 mulheres que solicitaram medida protetiva relacionada ao risco de violência doméstica, de acordo com a Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc).

O uso da aplicativo é simples. A vítima pode enviar foto, áudio ou mensagem de texto para a polícia em caso de perigo. A partir daí, a vítima começa a ser monitorada em temo real até a chegada da polícia.

Leia mais:
‘Agosto Lilás’ reúne atividades de conscientização sobre violência contra a mulher
Número de mulheres vítimas de violência doméstica em Manaus tem aumento
Projeto quer auxílio em dobro a mulheres vítimas de violência

*Reportagem do G1/Amazonas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui