Escolas de Manaus se preparam para o retorno das aulas

0
107
FOTOS: Eduardo Cavalcante

Com os últimos ajustes das escolas públicas estaduais de Ensino Médio, os professores retornaram presencialmente às suas unidades escolares para concluir a Jornada Pedagógica, que iniciou de forma on-line. Agora, eles puderam conferir as reestruturações e sinalizações realizadas para o retorno das aulas presenciais, que acontecerá na segunda-feira (10/08).

Na Escola Estadual (EE) Ruth Prestes, na zona norte de Manaus, o professor de Física, Jailson Bezerra, constatou que a Secretaria de Estado de Educação e Desporto está seguindo as recomendações dos órgãos de Saúde e adequando as escolas para o retorno das aulas presenciais.

“Nós encontramos a escola seguindo os protocolos e preparada, até então. Esperamos que a secretaria possa continuar cedendo os materiais necessários para que o protocolos sejam realizados”, frisou Bezerra.

O colega dele, o professor Luiz Fabianno, que leciona  Educação Física, diz que cuidado e diálogo serão fundamentais para o retorno seguro e novas práticas serão adotadas.

“Os alunos gostam das aula de Educação Física prática, da atividade física, então vamos conversar bastante para que eles entendam que ainda não é o momento da prática e vamos atuar com novas metodologias para que não fiquem chateados. Podemos fazer outras atividades, como xadrez, dama, atividades online, lúdicas, alongamento em sala de aula e a parte teórica dos esportes”, avalia.

A EE Ruth Prestes é uma das 123 escolas de Ensino Médio que vai voltar às atividades presenciais nesta primeira etapa. Todas as escolas foram ou estão sendo reestruturadas para receber os alunos, com os espaços sinalizados, móveis afastados para dar mais espaço de circulação, torneiras substituídas e banheiros recuperados. As unidades receberam ainda dispensadores de álcool em gel em todas as salas, salas dos professores, auditório e demais espaços comuns.

O gestor da unidade, Sérgio Façanha, conta que recebeu a visita de uma mãe que queria verificar as instalações. “Tivemos a presença de uma mãe que queria ver a sala de aula da filha, trouxe uma trena, mediu, tirou as dúvidas sobre o grupo em que a filha está e virá para ter aula presencial. Ela ficou mais tranquila com o que viu”, afirma.

Na EE Ruy Araújo, na zona sul da cidade, a gestora Francinete Serrão segue acompanhando os trabalhos para a volta às aulas. Nesta quinta-feira (06/08), os condicionadores de ar estavam sendo lavados, e os últimos adesivos de distanciamento estavam sendo colados nas carteiras, portas, chãos e em toda a estrutura.

“Desde o dia 27, nós estamos com os serviços necessários para que possamos ter um excelente retorno. Nessa semana iniciamos  a Jornada Pedagógica, entramos com o sistema híbrido. Hoje, iniciamos o presencial e, nele, nós também estamos em contato direto com os professores para saber as condições emocionais em que eles estão para, se necessário, encaminhar para os setores competentes, no sentido de dar o apoio emocional. Minha expectativa é das melhores” disse a gestora.

Para ela, o retorno será benéfico para os alunos, que estão sem aulas presenciais desde março. “Estou feliz em podermos estar aqui, com essa nova oportunidade de fazer o melhor pelos nossos alunos, de poder fazer aquilo para o qual fomos capacitados, que é nossa missão: tentar levar o conhecimento e também poder dar aquele apoio emocional, humano. Penso que alguns de nossos alunos estão precisando muito nesse momento, e estamos confiantes de que tudo vai dar certo”, almeja.

Volta às aulas – Na próxima segunda-feira (10/08), cerca de 110 mil alunos do Ensino Médio voltam às aulas presenciais. No dia 24 de agosto, retornam os alunos do Ensino Fundamental (anos iniciais e finais). O retorno baseia-se nas normas da Organização Mundial de Saúde (OMS) e da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM), que acompanha todos os casos de Covid-19 no estado.

Todas as escolas estão se preparando há algumas semanas para que este retorno seja seguro. As escolas terão de obedecer a protocolos bem definidos de distanciamento social, uso obrigatório de máscaras e EPIs que serão distribuídos, monitoramento da saúde dos alunos, higiene pessoal e dos ambientes escolares, redução de 50% dos estudantes nas aulas presenciais, entre outras medidas que irão para garantir a saúde e segurança dos professores.

Com informações da Assessoria de Comunicação da Secretaria de Estado de Educação e Desporto*

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui