Crédito emergencial impulsiona empreendedores durante pandemia

0
129
Fotos: Bruno Zanardo/Secom

O Governo do Estado, por meio da Agência de Fomento do Amazonas (Afeam), impulsionou, entre abril e julho, cerca de R$ 3,6 mil negócios e garantiu a manutenção de mais de 13 mil empregos. Na manhã desta quinta-feira (23/07), a Afeam alcançou a marca de R$ 50 milhões em liberação de Crédito Emergencial para profissionais autônomos, MEIs (microempreendedores individuais) e micro, pequenas e médias empresas. O programa, que tem como objetivo reduzir os impactos econômicos da pandemia, vai liberar R$ 40 milhões até novembro.

O governador do Amazonas, Wilson Lima, destacou, durante entrega de cheques simbólicos na Afeam, que além de possibilitar a manutenção dos negócios, o fomento é uma oportunidade de crescimento, mesmo durante a pandemia de Covid-19.

“É uma costureira, alguém que trabalha com confecção ou com outro tipo de serviço. Com esses R$ 50 milhões disponibilizados para esses pequenos empreendedores, nós tivemos um aumento em algo de 40% superior aos últimos três anos. É um recorde para o Estado e, sobretudo, ajuda as pessoas do comércio informal que estão tendo a oportunidade de se reerguer para sustentar as suas famílias”, ressaltou Wilson Lima.

Realizando sonhos – O comércio foi o segmento que mais realizou operações de crédito com a Afeam durante os últimos meses, com destaque para atividades como estivas em geral, venda de confecção, restaurantes e lanchonetes, salão de beleza, perfumaria e transporte rodoviário.

Uma das beneficiadas foi a comerciante Francismaila Buzaglo, que recebeu financiamento de R$ 15 mil e vai realizar o sonho de abrir uma loja física depois de conquistar os clientes com as vendas virtuais. “A gente tanto vai aplicar o recurso em materiais como também em móveis e reforma, para poder receber os clientes, porque o nosso meio de atendimento era on-line e agora, vamos ter um espaço. É um sonho para mim poder receber o nosso cliente pessoalmente, com toda essa estrutura que a Afeam está nos proporcionando”, pontuou.

Motorista e proprietário de um ônibus executivo, João Pedro Sarmento recebeu R$ 5 mil em recursos. “No período da pandemia, o negócio ficou feio. Estou aqui agradecendo o senhor Wilson Lima por essa ajuda, que veio na hora certa para poder pagar os meus compromissos que ficaram em atraso”, enfatizou o microempresário.

Ao todo, o Governo do Amazonas destinou R$ 90 milhões para serem investidos na economia, em forma do Crédito Emergencial, com taxas de juros mais baixas e prazos flexíveis. As condições especiais do Crédito Emergencial foram prorrogadas até novembro.

“É importante salientar também que não fizemos só o crédito, fizemos também a renegociação emergencial. Os clientes que a Afeam tinha e também foram impactados com a economia. A Afeam, sensível a essa causa, prorrogou também esse prazo de flexibilização, de renegociação, sem incluir o nome de ninguém no SPC ou Serasa, sem mandar para cartório”, destacou o diretor-presidente da Afeam, Marcos Vinícius Castro.

Leia mais:
Caixa bloqueia contas da poupança social por suspeita de fraude
Governo renova auxílio-moradia aos antigos moradores do Monte Horebe
Governo mantém benefícios da ZFM e áreas de livre comércio na reforma

Com informações da Secom*

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui