Médicos evitam usar cloroquina em aldeias indígenas

0
111
Foto: Reuters

Uma reportagem do site Istoé noticiou que os médicos brasileiros e profissionais de saúde que atuam em aldeias da terra indígena Yanomami têm descartado o uso da cloroquina como a principal ferramenta de combate ao coronavírus. O medicamento tem sido recomendado pelo Ministério da Saúde, inclusive para pacientes com sintomas leves, após ampla defesa do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Órgãos de saúde de todo mundo tem se manifestado sobre o assunto, dizendo não haver comprovação científica de que o remédio é eficaz contra a Covid-19.

“Não tem um protocolo único. Infelizmente a gente não tem um remédio que a gente fale que com certeza vai tratar [a doença”, explicou a médica Maria Letícia Nascimento, que fez parte de uma operação de saúde interministerial, liderado no fim de junho pelas Forças Armadas em três comunidades do território yanomami, no extremo norte do Brasil.

O secretário especial de Saúde Indígena do Governo, Robson Santos da Silva, ameaçou, nesta semana, processar lideranças indígenas que denunciaram ao Ministério Público a distribuição de cloroquina em aldeias para o combate à Covid-19. Em reunião com a Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos dos Povos Indígenas, o secretário afirmou que vai “identificar os CPFs dos indígenas que fizeram as denúncias”.

O presidente Jair Bolsonaro é alvo de uma representação que pede apuração de ato de improbidade administrativa, por incentivar e determinar o aumento de produção da cloroquina, uma substância cuja eficácia tem sido rejeitada por cientistas. A representação foi apresentada pelo deputado federal Rogério Correia (PT) e foi feita à Procuradoria-Geral da República.

Leia mais:
CNS recomenda suspensão de cloroquina em casos leves de Covid-19
Ministério da Saúde libera cloroquina para todos pacientes com Covid-19
Fiocruz: uso da cloroquina não altera taxa de letalidade

Por Cíntia Ferreira, do Portal Projeta

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui