Brasil não atingiu imunidade de rebanho em nenhuma cidade

0
165
(Foto: ISTock)

O diretor para doenças infecciosas da Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS), Marcos Espinal, apontou nesta terça-feira, 14, que não há evidências de que o Brasil ou alguma área do País tenha atingido a imunidade de rebanho contra a covid-19. O termo é usado pra definir uma situação de proteção coletiva, em que grande parte da população está imunizada e impede o surto de se alastrar.

“Para atingir essa imunidade, é estimado que entre 50% e 80% da população de determinado local precisa estar imune ou ter sido infectada pelo vírus”, responde Espinal quando questionado sobre a situação de Manaus. Ele citou um estudo que aponta que apenas 14% dos moradores da capital do Amazonas têm anticorpos contra o novo coronavírus. “Isso não é imunidade de rebanho”.

O diretor também alerta que adotar essa proteção coletiva para combater a transmissão da doença é uma estratégia equivocada. “Não recomendamos. O custo – de vidas humanas, econômico e de saúde – é muito alto”. Outra justificativa para não adoção dessa medida é a falta de conclusões sobre o tempo que dura a imunidade contra a covid-19. Espinal aponta um estudo que diz que dura apenas três meses.

Leia mais:
Recuperados da Covid podem receber fisioterapia pulmonar grátis em Manaus
Médicos evitam usar cloroquina em aldeias indígenas
AM está entre os estados com queda de óbitos por Covid

Com informações da Revista IstoÉ*

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui