Indígenas lançam plano de enfrentamento ao novo coronavírus

0
135
Com o slogam #VidasIndígenasImportam, povos originários de todo o Brasil criaram um plano de enfrentamento ao coronavírus para ser aplicado por eles mesmos (Foto: reprodução)

A Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (APIB) e a Mobilização Nacional Indígena, juntamente com organizações indígenas e indigenistas do país, lançaram um plano de enfrentamento ao novo coronavírus. O plano foi lançado na última semana, em uma transmissão via internet, que reuniu lideranças indígenas de todas as regiões.

De acordo com dados desta sexta-feira (2), divulgados pela APIB no site Emergência Indígena, 420 indígenas já morreram vítimas da Covid-19 no país, mais de 10 mil já foram infectados pela doença e 122 povos foram afetados. As informações são atualizadas diariamente pela Secretaria Especial de Saúde Indígena (SESAI) e apurados pelo Comitê Nacional de Vida e Memória Indígena.

O Amazonas foi o primeiro estado a ter a confirmação de indígenas contaminados e hoje concentra o maior número de mortes entre indígenas. A SESAI é um dos principais vetores de expansão da doença dentro dos territórios indígenas, alcançando a região com maior número de povos isolados do mundo: o Vale do Javari. O contágio foi feito por um médico vindo de São Paulo a serviço da Secretaria, que estava infectado com o vírus. Hoje os Kokama são os mais afetados em casos de mortes.

O plano divulgado pela APIB visa orientar para as ações das organizações indígenas vinculadas a Articulação e instituições não indígenas parceiras. Para isso, propõe diretrizes gerais para a elaboração de planejamentos regionais e locais de ações a serem apresentados pelas organizações executoras das propostas. Oplano será trabalhado de maneira cooperativa em todo território nacional com vistas a fortalecer e potencializar as ações em rede. Do mesmo modo, pretende fortalecer institucionalmente as organizações indígenas vinculadas a APIB e não indígenas parceiras do movimento indígena brasileiro.

As propostas deste plano orientador da APIB resultam de dois amplos processos participativos, que contaram com inúmeras lideranças indígenas de todo país, além de especialistas em saúde indígena  de diversas organizações da sociedade civil: o Acampamento Terra Livre e a Assembleia Nacional de Resistência Indígena, ambos realizados de modo virtual em 2020 em função da pandemia.

“Em tempos de pandemia a luta e a solidariedade coletiva que reacendeu no mundo só será completa com os povos indígenas, pois a cura estará não apenas no princípio ativo, mas no ativar de nossos princípios humanos”, diz trecho da Carta Final da Assembleia Nacional da Resistência Indígena.

O Plano da APIB pode ser acessado na íntegra aqui

Leia mais:
Amazônia lidera média nacional de mortes por Covid entre indígenas
Aprovado plano contra Covid-19 para indígenas e quilombolas

Por Cíntia Ferreira, do Portal Projeta

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui