Governo do AM divulga plano de reabertura do comércio em Manaus

0
371
Medida vale somente para capital. No interior, segundo o governador, o retorno das atividades fica a critério de cada prefeitura (Foto: Divulgação)

O Governador do Amazonas, Wilson Lima, apresentou, na noite desta quarta-feira (27), o plano de reabertura gradual do comércio, que irá ocorrer a partir do dia 1º de junho. A medida vale somente para capital. Veja abaixo o cronograma de reabertura, definido por ciclos.

1º ciclo – 1 de junho

  • Igrejas e tempos (30% de ocupação)
  • Lojas de artigos esportivos e bicicletas
  • Lojas de artigos para casa
  • Lojas de vestuário, acessórios e calçados
  • Lojas de moveis de colchões
  • Atendimento preferencial médico e odontológico, sujeito à agendamento
  • Joalherias e relojoarias
  • Comércio de artigos médicos e ortopédicos
  • Serviços de publicidade e afins
  • Petshops
  • Lojas de variedades
  • Lojas de turismo
  • Concessionárias e revendas de veículos em geral
  • Óticas
  • Floriculturas
  • Bancas de revista em logradouros públicos

2º Ciclo – 15 de junho

  • Lojas de informática, comunicação, telefonia e materiais de equipamentos fotográficos
  • Lojas de brinquedos
  • Livrarias e papelarias
  • Lojas de departamento e magazines
  • Restaurantes, cafés, padarias e fast-food para consumo no local
  • Comércio de cosméticos, produtos de perfumarias
  • Lojas de eletrodomésticos
  • Comércio de animais vivos
  • Comércio de bijuterias e semi-joias
  • Comércio especializado de instrumentos musicais
  • Comércio de equipamento de escritórios
  • Escritórios contábeis
  • Escritório de imobiliárias
  • Assistência técnica de eletrônicos, eletroeletrônicos e demais itens
  • Bancas de jornais e revistas

3º ciclo – 29 de junho

  • Lojas de artesanatos e souvenires
  • Cabeleireiros, barbearias e outras atividades de tratamento de beleza
  • Comercio varejista de doces, balas, bombons e semelhantes
  • Academia e similares
  • Comércio varejista de artigos de caça, pesca
  • Comércio de fogos de artifícios e artigos piroténicos
  • Comércio varejista de armas e munições
  • Stands de vendas de imobiliária
  • Reabertura de parques públicos, aparelhos urbanos e visitas a atrações turísticas

4º ciclo – 6 de julho

  • Creches, escolas e universidades da rede privada
  • Cinema (capacidade máxima de 50%)
  • Outras atividades não contempladas nos ciclos anteriores

De acordo com o plano do governo, as exceções ficam para bares, casas de shows e eventos. Para essas atividades, ainda não há data. Já as atividades das escolas das redes municipais, estadual e federal ainda estão à definir.

Segundo o governador Wilson Lima, a reabertura gradual dos serviços não essenciais leva em conta as medidas de prevenção contra o novo coronavírus.

“Toda essa abertura será de forma gradual, seguindo regras de distanciamento social, o uso de máscara, uso de álcool em gel, medição de temperatura para trabalhadores, clientes e fiéis que vão às igrejas”, disse.

Ainda conforme o governo, o plano de reabertura considera, também, a diminuição dos casos da Covid-19 e a capacidade de atendimento na rede estadual de saúde, que é de 70%.

A diretora da Fundação de Vigilância em Saúde, Rosemary Pinto, disse que será elaborado um documento com as normas específicas para os diferentes setores, mas a orientação básica são:

  • Distanciamento social;
  • Home office
  • Evitar aglomerações
  • Manter grupo de risco em casa;
  • Uso de máscara, álcool em gel, higienização dos ambientes
  • Marcação de espaço orientado quando o local tiver fila.
  • Limpeza de áreas frequentemente manuseadas

O decreto em vigor que mantém apenas o funcionamento de serviços essenciais segue até o dia 31 de maio.

Wilson Lima havia anunciado, no domingo (24), que a reabertura gradual do comércio em Manaus estaria condicionada à redução dos casos da Covid-19. Ele leva em consideração a redução no número de mortes.

Leia mais:
Wilson Lima condiciona abertura do comércio ao comportamento da pandemia
Governo inaugura ala indígena no hospital de combate a Covid-19
Governo revoga suspensão de transporte intermunicipal e interestadual terrestre

*Reportagem do G1/Amazonas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui