Governo anuncia reforma de 15,4 milhões para o HPS Dr. João Lúcio

0
132
Foto: Secom

O governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), anunciou, nesta quarta-feira (27), a reforma e melhoria da infraestrutura do Hospital e Pronto-Socorro (HPS) Dr. João Lúcio, a maior unidade hospitalar da zona leste de Manaus. A obra será realizada com investimentos na ordem de 15,4 milhões, segundo informou o Governo. A unidade é referência em neurologia e politraumatismo no Estado e não recebeu nenhuma grande intervenção nos últimos 12 anos.

O projeto de reforma deve ser executado pela Secretaria de Estado de Infraestrutura e Região Metropolitana de Manaus (Seinfra) e concluído em 180 dias. “A reforma custará algo em torno de R$ 15 milhões, são recursos do BID, recursos oriundos de uma sobra daqueles recursos de saneamento de igarapés. Nós fomos junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) fazer um pleito para que essa sobra pudesse ser utilizada para o combate à Covid-19, e como o pronto-socorro João Lúcio é um hospital que está atendendo a pacientes com Covid-19, o BID prontamente fez a liberação do recurso”, disse Wilson Lima.

Ainda, de acordo com o governador, serão realizadas intervenções com o intuito de dar mais qualidade ao serviço prestado pela unidade de saúde. Com a reforma, a estimativa do Governo do Amazonas é reduzir em 40% os custos de manutenção do Hospital Dr. João Lúcio. “Nós temos aqui um sistema elétrico que foi instalado há pelo menos 10 anos e que nunca foi trocado. Isso faz com que tenhamos uma sobrecarga na rede e promove um alto custo de energia elétrica. Com a instalação elétrica e revisão, nós vamos diminuir esses custos, fora outros procedimentos que acabam sendo superdimensionados pela falta de uma estrutura adequada nessa nossa unidade”, ressaltou o chefe do Executivo.

A secretária de Estado de Saúde do Amazonas, Simone Papaiz, esclareceu que os serviços serão realizados em etapas para evitar interferência na rotina de serviços e no atendimento aos usuários da unidade. “Não haverá descontinuidade da assistência, nem na porta da entrada e nem nos processos eletivos que a unidade fornece. A cada fase do projeto haverá o remanejamento da assistência, se necessário, daquele ambiente para outros ambientes hospitalares. Assim, vamos manter a assistência dentro da sua capacidade operacional, e o andar da obra não trará riscos à assistência”, afirmou.

Um segundo projeto de intervenções para o hospital, que deve ser lançado até o fim do ano, também foi anunciado pelo secretário de Infraestrutura, Carlos Henrique Lima. “Nós vamos construir aqui, não nesse primeiro projeto, mas já estamos fazendo nas nossas pranchetas um projeto de heliponto, todo um sistema de acessibilidade, sistema para facilitar estacionamento, nós vamos também trocar todo o pastilhamento do hospital”, destacou Carlos Henrique.

Leia mais:
Governo do AM inaugura ala indígena do hospital de combate ao Covid-19
Homem de 104 anos internado com Covid-19 recebe alta médica em Tefé
Impeachment de Wilson Lima é suspenso definitivamente pelo TJ

Por Cíntia Ferreira, do Portal Projeta*
*Com informações da Secom

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui