Quatro cidades do AM decretam ‘lockdown’ para prevenir avanço da Covid-19

0
709
O município de Tefé, há 522km de Manaus, já registra 459 casos de coronavírus. (Foto: reprodução)

Os municípios de Tefé, Silves, Barreirinha e São Gabriel da Cachoeira decretaram “lockdown” (bloqueio total da circulação de pessoas) para tentar conter o avanço do coronavírus, que já soma mais de 14 mil casos em todo o estado do Amazonas. Até está terça-feira (12), as cidades somavam, juntas, 704 casos, sendo 459 em Tefé, 137 em São Gabriel da Cachoeira, 55 em Silves e 53 em Barreirinha. Quase 60% dos casos no Amazonas foram registrados em Manaus.

Em Tefé, as medidas do decreto estabelecem “lockdown” do dia 5 a 15 de maio de 2020, das 15h às 6h do dia seguinte. Tefé contabiliza 459 casos confirmados de Covid-19 e 22 óbitos.

O município de Barreirinha, tem mais de 50 infectados. Lá, a Prefeitura decretou o “isolamento social rígido”, e adotou, também, o “lockdown” por 15 dias. Foi suspenso o funcionamento todos os estabelecimentos não essenciais. A cidade tem apenas uma morte.

A cidade de Silves, também conta com mais de 50 infectados. O “lockdown” foi adotado visando a contenção do avanço da Covid-19. A cidade registra dois óbitos pela doença. A medida valerá pelo prazo inicial de dez dias, e, segundo a prefeitura, pode ser revogada antecipadamente caso tenha efeitos positivos de controle da contaminação, ou prorrogada, se for registrado o aumento no número de infectados.

Em São Gabriel da Cachoeira, já são 10 óbitos pela Covid-19 registrados. Pelo decreto de “lockdown”, ficam suspensas, entre os dias 9 a 19 de maio, das 15 às 6h do dia seguinte, a circulação e aglomeração de pessoas em vias públicas, além de estabelecimentos comerciais e instituições bancárias e lotéricas. A compra de alimentos, medicamentos, limpeza e higiene pessoal devem ser feitas das 6h às 15h.

Os casos de da doença tem aumentado com frequência no Amazonas e já chegaram a cerca de 90% dos municípios do interior do estado. 

A capital do Amazonas, Manaus, também teve o pedido de “lockdown” expedido pelo Ministério Público do Estado (MPE), mas até o momento a Justiça não julgou o pedido. Mais de mil pessoas infectadas pelo coronavírus já morreram com a doença no estado. Mesmo com os altos números de contágio, o índice de isolamento social no Amazonas segue em queda.

Na noite da última terça-feira, o Governo do Amazonas anunciou a prorrogação da suspensão do funcionamento de estabelecimentos comerciais e de serviços não essenciais até o dia 31 de maio deste ano. Entre as novidades anunciadas pelo governador Wilson Lima (PSC) em uma coletiva online, estão uso obrigatório de máscara e multas, de R$ 50 mil ao dia para pessoas jurídicas, em casos de descumprimento das determinações.

Leia mais:

Governo do AM obriga o uso de máscara e multa quem descumprir decreto
Sinésio muda voto e agora é contra reabertura de igrejas
Ministério Público volta a pedir lockdown em Manaus

Por Cíntia Ferreira, do Portal Projeta

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui