Capacidade dos leitos de Manaus chega ao limite, diz prefeito

0
159
Prefeito de Manaus afirma que sistema de saúde da cidade chegou ao colapso.

O prefeito de Manaus afirmou que a capacidade de leitos na rede pública da cidade chegou ao limite.

Arthur Virgilio Neto, do PSDB, declarou que os hospitais públicos já não têm mais como receber pacientes infectados pelo novo coronavírus: “O sistema de saúde em Manaus está incapaz de atender todos aqueles que, padecendo do Covid- 19, o procuram. A rede pública colapsou. O hospital principal, que é ó Delphina Azziz, ele está absolutamente lotado de pessoas que não estão encontrando solução ali”.

Mas o secretário da Saúde do Amazonas negou que o Hospital Estadual Dephina Azziz já tenha entrado em colapso. “Se eu pudesse colocar numa escala de 0 a 100, hoje nós estamos próximos de 95%, ou seja, 5%. Eu preciso dizer – responsabilidade nossa do estado – dizer que hoje não, mas provavelmente nos próximos dias não teremos mais leitos de UTI no setor público e também no privado com os casos confirmados de Covid-19″, afirma Rodrigo Tobias.

O governo afirmou que alugou um hospital com 400 leitos para ajudar a desafogar o sistema. O complexo estava parado há um ano desde que foi finalizado por uma rede particular de saúde. Na área de UTI, são 25 leitos que neste momento aguardam a estrutura tecnológica, como monitores cardíacos e respiradores, por exemplo. A previsão é que todo o hospital comece a funcionar em dez dias.

O estado registrou quase 120 novos casos da Covid. O número de mortes subiu, nesta segunda-feira (6), para 19. Para tentar conter a curva de novas infecções, a polícia ajudou a manter o comércio fechado em Manaus e um carro de som alerta a população a ficar em casa.

Leia mais:
Governo anuncia calendário de pagamento dos R$ 600
Maioria dos brasileiros será exposta ao vírus nos próximos três meses
Coronavírus: Pesquisa do Amazonas tem primeiros resultados sobre uso da cloroquina

*Reportagem do Jornal Nacional

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui