Ministra Damares pode ser vice de Bolsonaro em 2022

0
146

A ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, está sendo cotada para ser a vice-presidente de Jair Bolsonaro nas eleições de 2022. A informação foi dada pelo portal Valor Econômico, que, segundo a reportagem, é baseada em fontes de dentro do Palácio do Planalto.

Na reportagem, o portal Valor Econômico informou que a composição da chapa já teria sido discutida superficialmente entre Bolsonaro e Damares. O presidente acredita que a ministra pode conseguir votos no Nordeste, em faixa de renda mais baixas e com o público evangélico. Além disso, as pautas conservadoras que Damares defende também agradam o presidente.

A ministra Damares já se envolveu em polêmicas defendendo alguns assuntos e fez, inclusive, discursos contra aborto, ideologia de gênero e propôs abstinência sexual como forma de evitar a gravidez na adolescência. A ministra também causou polêmica nas redes sociais ao declarar que o Brasil é o pior país da América Latina para criar meninas e sugerir aos pais que fugissem.

Atualmente, políticas elaboradas pelo Ministério de Damares pretendem estimular jovens a deixarem de fazer sexo, com o objetivo de prevenir a gravidez precoce. Apesar disso, a pasta comandada por Damares negou que a abstinência sexual seja uma política de governo. “A ideia de promover a preservação sexual está sendo considerada como estratégia para redução da gravidez na adolescência por ser o único método 100% eficaz e em razão de sua abordagem não ter sido implementada pelos governos anteriores”, informou em nota.

Leia mais:
Em visita a Manaus, Damares cita políticas públicas para PCDs
Campanha sugere abstinência sexual para evitar gravidez precoce

Por Cíntia Ferreira, do Portal Projeta.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui