Senado aprova primeiro projeto de iniciativa popular pelo E-Cidadania

0
381
Senadores acataram sugestão de internautas e aprovaram projeto de lei que foi proposto no portal E-Cidadania (Foto: Agência Senado)

O primeiro projeto de iniciativa popular enviado ao Senado Federal pelo Portal E-Cidadania foi aprovado na última semana. O Projeto de Lei 4.399/2019 incluiu a fibromialgia na lista de doenças dispensadas de carência para o recebimento de benefícios do auxílio-doença e aposentadoria por invalidez. A proposta surgiu por meio de uma sugestão legislativa no Portal e obteve 23.451 votos de internautas.

A cidadã Maria Angélica Gomes de Sousa tomou a iniciativa de trazer a ideia em março de 2019, argumentando que “muitos brasileiros sofrem 24 horas com dores terríveis e incapacitantes, sem conseguir dormir, pensar, sair de casa e ainda sendo maltratados pelo SUS [Sistema Único de Saúde] e INSS [Instituto Nacional do Seguro Social], como se estivessem imaginando o sofrimento”. A ideia obteve apoio dos internautas e em pouco mais de um mês foi transformada em sugestão popular (SUG) com 23.451 votos.

Antes de ser votada, a sugestão foi discutida pelos parlamentares em audiências públicas.  A Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) declarou que a fibromialgia é uma doença crônica incapacitante e merecedora de atenção multiprofissional. Depois de aceita a proposta, a CDH determinou apenas a inexigibilidade da carência previdenciária para concessão de benefícios aos segurados com a doença.

Agora a proposta seguirá para a Câmara dos Deputados. Se houverem alterações o texto voltará para análise do Senado, caso contrário, poderá seguir para sanção presidencial.

E-Cidadania

O e-Cidadania é um portal que estimula a participação dos cidadãos nas atividades legislativas, orçamentárias, de fiscalização e de representação parlamentar. Qualquer cidadão pode sugerir propostas de lei ou que alterem a Constituição Federal e as PECs (propostas de emenda à Constituição). As sugestões precisam de apoio de pelo menos mais 20 mil assinaturas de outros cidadãos num período de quatro meses para serem encaminhadas ao CDH.

Por Cíntia Ferreira, do Portal Projeta

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui