Projeto ‘Do Lixo ao Luxo’ produz ornamentação para o Carnaval

0
93
FOTOS: Tiago Corrêa/UGPE

O Programa Social e Ambiental dos Igarapés de Manaus (Prosamim) iniciou nesta semana uma nova fase do projeto Do Lixo ao Luxo, no Parque Residencial Liberdade, no bairro Morro da Liberdade, zona sul da capital.

O projeto iniciou em 2019 e já formou 33 artesãs que moram nos residenciais do Prosamim. A iniciativa visa uma destinação adequada de resíduos que seriam descartados no lixo, transformando-os em peças de artesanato, bijuterias, cadernos e uma infinidade de produtos. As oficinas desenvolvidas pelo programa, além de possuírem o cunho da educação ambiental e da reciclagem, também visam gerar um complemento de renda para as participantes.

Moradora do Prosamim, a dona de casa Helení Martins Farias ressaltou o período carnavalesco para ganhar um dinheiro extra. “Nós estamos confeccionando acessórios para o Carnaval, como tiaras personalizadas, placas e bijuterias”, contou. A produção das artesãs é vendida nas bandas e quadras de escolas de samba.

A artesã Helení comentou também sobre o reaproveitamento de materiais que seriam descartados. “Utilizamos como matérias-primas caixas de sabão em pó, palitos de picolé e bijuterias que foram descartadas”, disse a dona de casa.

Venda de artesanato amazonense cresce e beneficia artesãos

Auto-organização dos moradores – A assistente social do Residencial Liberdade, Mariza Lopes, disse que “é uma premissa do projeto social do Prosamim trabalhar a capacitação e a geração de renda das famílias que moram nos residenciais”. Ela disse ainda que o projeto iniciou no ano passado e que, além das oficinas de artesanato, as artesãs também assistiram palestras e participaram de cursos de análise de custos.

Para a artesã e idealizadora do projeto, assistente social Aldeniza Amorim, é gratificante observar o crescimento do grupo de artesãs. “Elas se organizam e utilizam tudo o que foi desenvolvido nas oficinas do projeto Do Lixo ao Luxo nos seus locais de trabalho. Só posso dizer que a venda desses materiais tem sido um sucesso”, comemorou.

Com informações da Seinfra*

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui