Governo do Amazonas participa da ‘Oficina de Multiplicadores em Ativismo LGBTQI+

0
188
FOTOS: Divulgação/Sejusc

O Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc), participará, neste sábado (25/01), da “Oficina de Multiplicadores em Ativismo LGBTQI+”. A capacitação vai ocorrer das 16h às 19h, no Industrial Hub, localizado na avenida Buriti, 503, bairro Distrito Industrial, zona sul de Manaus.

Por meio de facilitadores envolvidos na causa, a oficina tem o objetivo de discutir com os associados do Manifesta LGBT+ o panorama atual do ativismo do país, bem como propor um plano de trabalho para 2020. O Manifesta LGBT+ é um coletivo que realiza ações em diversos âmbitos, trabalhando pelos direitos de lésbicas, gays, bissexuais, transexuais e membros da comunidade em geral.

A Sejusc será representada no evento pela gerente de Diversidade de Gênero, Sebastiana Silva. O setor é responsável por coordenar e elaborar planos, programas e projetos dentro da comunidade LGBTQI+ e articular ações junto aos demais órgãos do Poder Público e sociedade civil. A gerente irá palestrar sobre as conquistas nos últimos anos e também tratará com os associados sobre os principais desafios para 2020.

“A ideia é difundir informações sobre a atuação da Sejusc entre os associados do Manifesta LGBT+, apresentando as ações que o Governo do Estado vem executando em favor da comunidade. Queremos que esse grupo seja um multiplicador de conhecimento para a sociedade”, afirma Caroline Braz, titular da pasta.

Além disso, a oficina vai abordar outros assuntos, como as futuras ações da Casa Miga, casa de acolhimento criada pelo coletivo que fornece abrigo a LGBTs em situação de vulnerabilidade, e criar grupos de trabalho para atuar em algumas frentes do Manifesta, como Saúde, Educação, Comunicação e Direitos Humanos. Devem participar do encontro 25 associados.

O porta-voz do Manifesta LGBT+, Gabriel Mota, destacou o trabalho em conjunto realizado com a Sejusc. “Essa parceria com a Sejusc já é consolidada desde o início da associação. A nossa última ação conjunta foi a criação de um minimanual de defesa de bolso, em que os cidadãos LGBTs têm acesso aos locais onde podem procurar os serviços de proteção, e agora iniciamos o ano com a Gerência de Diversidade trazendo a perspectiva atual das políticas que estão sendo implementadas no Amazonas”, comenta.

Para o público externo que deseja entrar na associação, o coletivo vai disponibilizar seis vagas para voluntários, a serem preenchidas de acordo com informações inseridas no formulário de inscrição. A ficha está disponível no link https://bit.ly/2tx9r2Y.

Com informações da Sejusc*

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui