Cobertura de serviços de saúde em Manaus registra queda de 44%

0
258
(Foto: Semsa)

Até setembro deste ano, a cobertura dos serviços de Atenção Básica em Saúde atendia apenas 44,3% da população de Manaus. Os dados são de um levantamento divulgado pela plataforma e-Gestor do Ministério da Saúde, que demonstra que a cobertura dos serviços em Unidades Básicas de Saúde (UBS) na capital amazonense caiu nos últimos seis anos. É um índice menor do que o registrado no início da atual gestão da Prefeitura de Manaus, em janeiro de 2013, de 51,61%.

Em 2013, quando o atual prefeito assumiu, a capital do Amazonas possui cerca de 1,8 milhão de habitantes. Hoje, o número chega a 2,1 milhões e demonstra que o alcance dos serviços não tem acompanhado o crescimento da população. Essa possível falta de cobertura interfere no funcionamento da atenção especializada, o que pode causar superlotação nos hospitais da capital.

A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) informou, por meio de uma nota, que essa queda é justificada pela “dificuldade de fixação de médicos na atenção básica, às mudanças no Programa Mais Médicos pelo Brasil – iniciadas com a saída gradativa desses profissionais sem a devida reposição – e, posteriormente, o fim do referido programa, anunciado pelo governo de Cuba, em 14 de novembro de 2018, com o retorno dos profissionais para o país de origem”.

Cerca de 100 profissionais estavam cadastrados no programa Mais Médicos em Manaus. Dentre as medidas que serão adotadas com o intuito de aumentar o alcance dos serviços de saúde, a Prefeitura de Manaus prevê a realização de concurso público para o primeiro semestre de 2020. A meta é elevar o alcance da cobertura em 55% ainda neste ano.

Por Cíntia Ferreira*, do Portal Projeta

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui