Queimadas no AM representam quase 90% do registrado em 2018

238
Os registros de 2019 foram alavancados pelo mês de agosto, que registrou o maior número de focos (mais de 6 mil) desde o início dos levantamentos do Inpe. (Foto: reprodução)

De janeiro a setembro deste ano, 10.276 focos ativos de queimadas foram registrados no Amazonas, segundo dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). Os dados representam 89,7% do acumulado durante todo o ano de 2018, que foi de 11.446 casos. Os registros de 2019 foram alavancados pelo mês de agosto, que registrou o maior número de focos (mais de 6 mil) desde o início dos levantamentos do Inpe. Entretanto, os casos contabilizados no início deste mês levaram o Amazonas a ocupar a sétima posição no ranking de estados que compõem a Amazônia Legal.

A Secretaria de Estado do Meio Ambiente do Amazonas (Sema) destacou que o mês de setembro costuma registrar aumento de queimadas em toda a região amazônica devido à intensificação da estiagem. Entre 2015 e 2018, o Amazonas contabilizou 47.723 focos de calor. Foram mais de dez mil registros por ano, segundo os dados do Programa Queimadas. O acumulado de casos de queimadas no Estado este ano deve aumentar em outubro. Somente em 2018, foram contabilizados 1.725 focos e a média de outubro, nos últimos dez anos, é de 1.612 casos.

Por Cíntia Ferreira, do Portal Projeta

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui