Tradicional desfile do 5 de setembro em Manaus

314
Nem a chuva impediu a participação da população amazonense no evento. (Foto: reprodução)

O Centro de Convenções Professor Gilberto Mestrinho (Sambódromo) mais uma vez foi palco do tradicional desfile do dia 5 de setembro em Manaus. Mais de 15 mil pessoas participaram das festividades que lembraram os 169 anos da elevação do Amazonas à categoria de província. O evento também marca a Semana da Pátria e do Amazonas, em alusão à histórica Independência do Brasil, comemorada neste sábado (7). Na ocasião, também foi celebrado o Dia da Amazônia.

Alunos das escolas públicas do Amazonas, juntamente com representantes de  diversas entidades, participaram do desfile que foi aberto com a Escola Estadual Emanoel Marçal de Araújo, voltada para crianças com deficiências múltiplas. O encerramento ficou sob responsabilidade do 8º Colégio Militar da Polícia Militar (CMPM8) Pedro Câmara. Ao todo, mais de 50 unidades de ensino das sete coordenadorias distritais de Manaus e do interior do Estado desfilaram pelo Sambódromo. Nem a chuva impediu a participação da população amazonense no evento.

A realização, desde 2015, do evento cultural “Passo a Paço” também é uma programação especial da Semana da Pátria. Ainda dá tempo de participar. Confira aqui os eventos que vão até domingo (8).

Sobre o feriado

No dia 5 de setembro de 1850 foi assinado o decreto para a oficialização da independência administrativa, econômica e política do Amazonas da província do Pará. O processo de independência possui duas personalidades importantes na história: Dom Romualdo Seixas e Tenreiro Aranha. Com forte influência da igreja católica na sociedade provincial, Dom Romualdo de Seixas era bispo da igreja católica e também exercia o cargo de deputado da Província do Pará e foi o responsável  pela criação e apresentação do processo na Assembleia Provincial, que tornaria o Amazonas uma província independente do Pará. Após a assinatura do decreto, Tenreiro Aranha foi o primeiro a ser nomeado pelo imperador e então Presidente da Província do Amazonas, cargo que passou a ser denominado como governador.

Por Cintia Ferreira, do Portal Projeta

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui