Foto de tamanduá cego fugindo do fogo comove as redes

427
O fotógrafo Araquém Alcântara captou com sua lente a fuga de um tamanduá mirim cego que fugia do fogo na região amazônica. (Créditos: Araquém Alcântara)

O fotógrafo Araquém Alcântara captou com sua lente a fuga de um tamanduá mirim cego que fugia do fogo na região amazônica. Araquém dá um depoimento comovente em seu perfil no Facebook, alertando para os riscos reais de a floresta ser devastada pela irresponsabilidade de um governo.

O fotógrafo ainda se diz surpreendido pela repercussão de seu trabalho nas redes e diz que essa mobilização pode ser uma chance de a Amazônia reverter o processo acelerado de destruição que tomou conta da floresta depois de o Brasil perder parte considerável de sua soberania.

“Esse tamanduá estava na beira da estrada Cuiabá – Santarém (BR-163). Eu o vi de longe, mas não conseguia identificar. Eu pulei a cerca, fui até ele e vi ele saindo da queimada cego e já queimado na frente, na região frontal, e quando ele me sentiu aproximar, tentou se defender. Essa é uma atitude de defesa dos tamanduás (ficar sob duas patas com os braços abertos). Eu fiquei comovido com a luta dele pela sobrevivência”, disse o fotógrafo.

O trabalho do fotojornalista suscita reflexões sobre a importância da preservação o meio ambiente para a sobrevivência de toda a humanidade, como demonstra alguns comentários na página de Aranquém no Facebook. “Os madeireiros entram e ‘pegam’ as árvores que ‘interessam’ e deixam o caminho aberto para o agronegócio. A crueldade animal e a destruição do meio ambiente estão associadas. Para frear essa engrenagem mortal, uma das principais atitudes é desapegar de toda e qualquer ação ou produto que transforme os animais em coisas. Na sociedade em que vivemos não tem como fazer isso de forma total (100%), mas podemos sim, fazer muito, se fizermos o que estiver ao nosso alcance”, disse uma internauta.

*Informações Anda.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui