Confira as atrações musicais do Festival Passo a Paço 2019

0
237

O Festival Passo a Paço, que está em sua sexta edição, é um dos principais eventos de cultura da região Norte do país, e reúne no Centro Histórico de Manaus música, artes e gastronomia com uma programação gratuita ao público. A edição que acontece de 5 a 8 de setembro vai ter a presença de 45 artistas, nacionais e regionais.

O Passo a Paço 2019 integra a programação oficial de celebrações de aniversário da cidade, comemorado dia 24 de outubro. Confira o cronograma e curiosidades sobre as principais atrações:

5 de setembro

  • CeeLo Green: principal atração deste ano, o rapper, produtor musical e ator americano Thomas DeCarlo Callaway, mais conhecido como CeeLo Green, se apresenta no palco da Plataforma Malcher, situada dentro do porto de Manaus, às margens do rio Negro. Com influências do hip hop, funk e R&B, o artista se destaca por seu trabalho no soul, sendo dele o hit mundial “Crazy”, que alcançou a primeira posição em várias paradas de singles em 2016, além de “Cry Baby” e “Forget You”, ambas lançadas em 2010. Seu trabalho mais recente foi em 2015, com o álbum Heart Blanche.

  • Ludmilla: cantora, compositora e empresária brasileira, que alcançou a fama em 2012 com a canção “Fala Mal de Mim”. O primeiro álbum de estúdio de Ludmilla chamado Hoje, que tem um gênero funk melody e pop, foi lançado no dia 26 de agosto de 2014 pela gravadora Warner Music e teve as participações dos cantores Belo e Buchecha. Em 2017 ganhou o Disco de Ouro pelo seu último álbum “A Danada Sou Eu”, lançado em outubro de 2016. Ludmilla cita como sua maior influência a cantora Beyoncé. Atualmente é conhecida por hits como “Onda Diferente”, “Clichê” e “Favela Chegou”.

  • Jaloo: cantor, DJ e produtor musical brasileiro, considerado uma das grandes surpresas e uma das apostas da música indie brasileira. Nasceu no Pará e começou a carreira em 2010 realizando remixes e mashups especialmente entre artistas internacionais e nacionais, vislumbrando valorizar a música do país ao mesclá-la com sucessos do momento da música estrangeira. Em 2015 lançou seu álbum completo, chamado “#1”. O álbum conta com 12 músicas e tem elementos de indietronica, tecnobrega e indie pop, junto com batidas bem brasileiras. Seus principais hits são “Chega”, “Céu Azul” e “Say Goodbye”.

  • Roberta Miranda: cantora, compositora, multi-instrumentista, escultora e pintora brasileira. Consagrada pelo povo com o título de Rainha Sertaneja, Roberta Miranda é a primeira cantora da Música Popular Brasileira a vender mais de um milhão e meio de discos no lançamento do primeiro álbum de sua carreira. É um recorde até hoje inigualável no Brasil. Entre seus maiores sucessos estão: “A Majestade O Sabiá”, “Pimenta Malagueta”, “Vá Com Deus” e “Sol da Minha Vida”

6 de setembro

  • Emicida: rapper, cantor e compositor brasileiro. É considerado uma das maiores revelações do hip-hop do Brasil da década de 2000. O nome “Emicida” é uma fusão das palavras “MC” e “homicida”. Por causa de suas constantes vitórias nas batalhas de improvisação, seus amigos começaram a falar que Leandro era um “assassino”, e que “matava” os adversários através das rimas. A primeira aparição do rapper na mídia – fora as batalhas de improvisação – foi o single “Triunfo”, acompanhado de um videoclipe com mais de 8 milhões de visualizações no YouTube. “AmarElo” foi a última música lançada por Emicida, no mês passado, e tem a participação de Pablo Vittar e Majur.

  • Fagner: cantor de MPB, compositor, instrumentista, ator e produtor brasileiro. A carreira nacional de Fagner começou de forma bastante imprevisível. Mudou-se para Brasília em 1970 para estudar arquitetura na Universidade de Brasília, participou do Festival de Música Popular do Centro de Estudos Universitários de Brasília com “Mucuripe” (parceria com Belchior), e classificou-se em primeiro lugar.  A partir de então, Fagner conseguiu despertar a atenção da imprensa do Sudeste, sendo suas canções intensamente executadas em bares. É mais conhecidos por canções como “Borbulhas de Amor”, “Garoto de Aluguel”, “Chão de Giz” e “Deslizes”.

  • Letrux: Letícia Pinheiro de Novaes, cujo nome artístico é Letrux, é uma atriz, escritora, cantora de indie, compositora e instrumentista brasileira. Em 2008, juntamente com o compositor Lucas Vasconcellos, formava a banda Letuce. Em 2016, o grupo encerrou suas atividades. Em 2017, ela lançou seu primeiro álbum solo, intitulado Letrux em Noite de Climão, que foi eleito o 10º melhor disco brasileiro de 2017 pela revista Rolling Stone Brasil. Hoje é conhecida pelos hits “Ninguém Perguntou Por Você”, “Que Estrago”, “Flerte Revival” e “Coisa Banho de Mar”. 

  • Sidney Magal: ator, cantor, dançarino e dublador brasileiro. Apareceu na mídia nos anos 70 como um cantor de músicas sensuais e românticas, causando furor entre as fãs. Seu primeiro sucesso foi um compacto com a sugestiva música “Se Te Agarro Com Outro Te Mato”. Incorporando elementos da música cigana, da disco music e da música latina, se tornou popular, presença constante em programas populares de televisão. Um dos pontos altos de sua popularidade foi no início dos anos 90 – com a efêmera explosão da lambada, Sydney Magal tornou-se um dos maiores ícones desta época, explodindo com a música “Me Chama Que Eu Vou”. Nos anos 90 buscou mudar um pouco a sua imagem, gravando um CD de jazz e bossa nova, acompanhado de uma orquestra.

7 de setembro

  • Zeca Pagodinho: Gravou mais de 20 discos e é considerado um grande nome do gênero samba. Filho de Seu Jessé e Dona Irinéa, quarto de uma família de cinco crianças, desde cedo já trocava as aulas por uma boa roda-de-samba. Por isso, depois da quarta-série, não quis mais saber de escola. No inicio dos anos 80, Pagodinho começa a se estabelecer como um versador de respeito. Em parceria com o flautista e partideiro Cláudio Camunguelo, teve sua primeira música gravada: “Amargura”. A música “Deixa a Vida me Levar” vira o tema da Copa e o disco ganha o prêmio de “Melhor Álbum de Samba” no Grammy de 2002.

  • Liniker e os Caramelows: Liniker e os Caramelows é uma banda brasileira com influências de R&B, soul e blues formada em 2015 na cidade de Araraquara, em São Paulo. Em 2016 a banda lança seu álbum de estreia, intitulado Remonta, gravado com ajuda dos fãs através do financiamento coletivo no Catarse, A campanha teve um sucesso enorme fazendo com que o valor arrecado ultrapassasse a meta do projeto. No mesmo ano, a banda ganhou na categoria Revelação no Prêmio Multishow de Música Brasileira. As músicas “Zero”, “Intimidade” e “Calmô” marcam a história da banda.

  • Baco Exu do Blues: cantor e compositor baiano, conhecido por ser um dos maiores rappers da música contemporânea. Baco começou a ganhar popularidade após o lançamento da faixa Sulicídio, escrita em 2016 com o rapper Diomedes Chinaski, onde ambos fazem críticas aos cenário nacional do rap, concentrado nos estados do Rio de Janeiro e São Paulo, reivindicando mais visibilidade para a produção musical de outros estados brasileiros. Em setembro de 2017, Baco lançou o seu primeiro disco solo, Esú, aclamado pela mídia e pela crítica. O álbum constrói uma ponte entre fé, morte, amor, literatura, fotografia e cinema. Foi eleito o 5º melhor disco brasileiro de 2017 pela revista Rolling Stone Brasil. Em 2019, Baco Exu superou Beyoncé e Jay-Z e levou prêmio no Grand Prix do Cannes Lions na categoria entretenimento para música, com o curta do disco ‘Bluesman’.

  • Guto Lima: O ‘rei do arrocha’ e filho do ‘príncipe do brega’ Nunes Filho,o cantor tem a influência do bolero em suas músicas. “Quem me dera”, “Se mordendo de raiva” e “Notificação preferida” são algumas de suas músicas.

 

8 de setembro 

‘Passinho’

Inovando, mais uma vez, e pensando no lazer e segurança de crianças e jovens, o último dia do Passo a Paço 2019, o domingo, será totalmente dedicado às famílias. Nesse dia, a programação cultural estará concentrada no palco Arena (estacionamento do Paço da Liberdade) e no Coreto, junto à Feira Gastronômica.

Uma das atrações é o grupo paulista Barbatuques que, além do vocal, utiliza a percussão corporal, sapateado e improvisação, que tornaram o grupo reconhecido e atuante tanto no meio artístico quanto educacional, resultando em espetáculos musicais, álbuns, treinamentos e oficinas que já foram levados a mais de 20 países ao redor do mundo.

Fecha a programação do “Passinho”, a dupla de comediantes do FutParódias, que já tem mais de seis milhões de inscritos no canal do YouTube com vídeos de paródias sobre futebol.

Atrações:

  • FutParódias
  • Barbatuques
  • Raylla Araújo
  • Lorenzo Fortes
  • Marcella Bártholo
  • Show da Zelda
  • Gandhicats
  • Di Bubuia

Atrações Locais

Além disso, mais de 30 artistas locais se somarão às atrações nacionais, abrilhantando e dando o toque amazônico ao evento. Eles irão comandar os palcos do Coreto da praça Dom Pedro II, Banana e Plataforma Malcher.

São eles:

  • Anne Jezini
  • Santaella
  • Coletivo 333
  • Gramophone
  • Elisa Maia
  • Baile da Papaizinha
  • Manauaras em Extinção
  • Bumba Meu Rock
  • Saturno
  • May Seven
  • Oblivion
  • Serginho Queiroz
  • Dan Stump
  • Lotus
  • James Rios
  • Sinezio Rolim
  • Mady e Seus Namorados
  • Antônio Bahia
  • Lary Go & Strela
  • Saravá
  • Catraia Rock
  • Pororoca Atômica
  • Raulnei e Renier de Carvalho
  • Mão pra Riba
  • Carol Amaral

 

 

 

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui