Você sabe como fazer o descarte correto de medicamentos vencidos?

1321
O Brasil não tem uma legislação específica que controle e fiscalize o descarte de medicamentos vencidos (Foto: Agência Senado)

Yolanda Bento, do Portal Projeta – O Brasil está entre os dez países que mais consomem medicamentos no mundo, segundo dados do Conselho Federal de Farmácia. E esse tanto de mendicamentos, quando vencidos, precisam ser descartados. Mas você sabe como fazer esse descarte de forma correta?

Remédios são substâncias químicas e por isso é importante estar atento onde você vai descartá-los, pois se jogados em locais não apropriados podem oferecer riscos à saúde e também ao meio ambiente, por conta da contaminação do solo e da água.

Ao jogar remédios no lixo comum ou no vaso sanitário, muitas pessoas contribuem para uma contaminação ambiental sem terem consciência disso. No final, esses medicamentos vão parar em aterros, lixões, estações de tratamento de água/esgoto, corpos d’água ou no solo.

Além disso, o descarte incorreto apresenta outros riscos à população. De acordo com o site eCycle, os problemas causados pela presença dos compostos de medicamentos no ambiente ainda não são muito bem conhecidos.

Sabe-se que os medicamentos diluídos em água podem interferir no metabolismo e no comportamento de organismos aquáticos. Há fármacos que são persistentes e se acumulam no meio ambiente, além dos riscos de doenças na população e animais que podem encontrar medicamentos descartados no lixo e utilizá-los. Os antibióticos também são preocupantes, pois quando expostos ao meio ambiente, tornam as bactérias resistentes ao antibiótico em questão.

Sem Lei

O Brasil ainda não tem uma lei específica para controlar o descarte de medicamentos vencidos por parte do consumidor doméstico. Mas, o Decreto Federal n. 9.177/2017 torna obrigatório a adesão de fabricantes, importadores, distribuidores e comerciantes de produtos, ao método da logística reversa obrigatória.

Conforme a lei, a logística é o instrumento de desenvolvimento econômico e social caracterizado pelo conjunto de ações, procedimentos e meios destinados a viabilizar a coleta e a restituição dos resíduos sólidos ao setor empresarial, para reaproveitamento, ao ciclo ou ao ciclo produtivo, ou outra destinação final ambientalmente adequada.

O Senado Federal fez, em 2016, um vídeo explicando sobre a legislação acerca do descarte

Onde descartar

Verificar com frequência a data de vencimento dos remédios que você já tem casa; separar os remédios vencidos para não haver riscos de intoxicação; juntar agulhas ou seringas em um recipiente, lacrá-lo e levá-lo até a UBS mais próxima da sua casa. Esses são alguns dos cuidados que você precisa ter costumeiramente na sua casa.

E, para realizar o descarte, você pode encontrar postos de coleta que existem próximos a sua casa por meio de uma ferramente de busca no site da eCycle. 

Em Manaus, há três postos: Drogarias Carrefour, na Av. Pedro Teixeira; no Carrefour da Av. Djalma Batista; e no Carrefour da Av. Jornalista Humberto Calderaro Filho

Além destes, há um posto de coleta de medicamento em desuso (vencidos e sobras) na Fundação de Medicina Tropical (FMT), na entrada principal do ambulatório. A FMT fica na Av. Pedro Teixeira e funciona durante horário comercial, de segunda a sexta-feira.

E depois do descarte?

O que acontece com os medicamentos depois que você os descarta corretamente?

Segundo informações da eCycle, os objetos como seringas e agulhas são primeiramente descontaminados em uma usina de tratamento, depois destinados a aterros sanitários como resíduos sólidos. Os medicamentos vencidos são tratados por processos térmicos, geralmente queimados em usinas de incineração, diminuindo o volume dos resíduos e sua periculosidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui