8 curiosidades sobre a seleção de futebol feminina do Brasil

505
(Foto: Assessoria / CBF)

A 8ª Copa do Mundo de Futebol Feminino da FIFA começa nesta sexta-feira (7) na França, e tem duração de exatamente um mês. A partida de abertura, em Paris, é entre a seleção anfitriã, França, e a Coreia do Sul. Neste domingo (9), a seleção brasileira entra em campo para jogar contra a Jamaica, em Grenoble.

O Projeta separou algumas curiosidades sobre a seleção brasileira para você torcer com ainda mais vontade pelas nossas meninas, confere só:

  1. A seleção brasileira participou de todas as Copas do Mundo. As jogadoras são classificadas desde o primeiro mundial feminino, em 1991. O melhor resultado foi o vice-campeonato em 2007.
  2. O time ganhou 7 vezes a Copa América, conquistando a taça em 1991, 1995, 1998, 2003, 2010, 2014 e 2018.
  3. Formiga se tornou a atleta mais velha a participar de uma Copa do Mundo. Em Paris, aos 41 anos, ela ganha o título de jogadora que mais disputou edições do mundial.
  4. Em 2015, Marta se tornou a maior artilheira da história do Mundial, com 15 gols. E em 2018, ela foi eleita pela 6ª vez a melhor jogadora do mundo pela FIFA.
  5. Cristiane foi eleita em 2016 a maior artilheira dos Jogos Olímpicos entre futebolistas homens e mulheres.
  6. A seleção brasileira ocupa a 10ª posição no ranking da Fifa.
  7. O treinador é Vadão. Ele já comandou a seleção feminina na Copa do Canadá (2015), venceu o Pan-Americano (2015), ficou em 4º lugar nas Olimpíadas 2016 e venceu a última Copa América.
  8. O Brasil vai jogar contra a Austrália, Itália e Jamaica no grupo C.

A lista das 23 convocadas do Brasil:
Goleiras: Aline (Granadilla Tenerife-ESP), Bárbara (Avaí/Kindermann-BRA) e Letícia (Corinthians-BRA)
Laterais: Poliana (São José-BRA), Letícia Santos (Sand – ALE), Camila (Orlando Pride-EUA) e Tamires (Fortuna Hjorring – Dinamarca)
Zagueiras: Érika (Corinthians-BRA), Kathellen (Bordeaux-FRA), Mônica (Corinthians-BRA) e Tayla (Benfica-POR)
Meiocampistas: Luana (KSPO-COR), Andressinha (Portland Thorns-EUA), Formiga (PSG-FRA) e Thaisa (Milan-ITA)
Atacantes: Andressa Alves (Barcelona-ESP), Bia Zaneratto (Red Angels-COR), Cristiane (São Paulo-BRA), Debinha (North Carolina Courage-EUA), Geyse (Benfica-POR), Ludmila (Atlético de Madrid-ESP), Marta (Orlando Pride-EUA) e Raquel (Huelva-ESP)

A tabela do Brasil na primeira fase:
9/6
 – Brasil x Jamaica | Stade des Alpes, Grenoble, às 9h30
13/6 – Austrália x Brasil | Stade de la Mosson, Montpellier, às 12h
18/6 – Itália x Brasil | Stade du Hainaut, Valenciennes, às 15h

Transmissão
De 1,3 milhão de ingressos que a Fifa colocou à disposição, cerca de 750 mil já foram vendidos. As entradas da final esgotaram em menos de uma hora. É um recorde na modalidade.

Quem ficou sem ingresso poderá assistir pela televisão. Na TV aberta, por exemplo, as redes Globo e Bandeirantes transmitirão todas as partidas do Brasil. Quem quiser acompanhar ainda mais partidas da Copa tem a opção da TV fechada: o SporTV vai exibir todos os 52 jogos.

Em Manaus, o bar Curupira Mãe do Mato participa da campanha ‘Jogue Como Uma Garota’ e irá transmitir todos os jogos.

Como é a disputa

As quatro equipes de cada grupo jogam entre si dentro do próprio grupo, classificam-se as duas primeiras de cada grupo, e as quatro melhores terceiro-colocadas.

Na fase seguinte, as 16 seleções iniciam então o mata-mata com oitavas de final, quartas de final, semifinais, disputa do terceiro lugar e final.

Neste ano, 24 equipes disputam o título. Desde 1991, a copa feminina ocorre de quatro em quatro anos. Os Estados Unidos são tricampeões (1991, 1999 e 2015) ; a Alemanha (2003, 2007), bicampeã; Noruega (1995) e Japão (2011) têm um título cada. A equipe campeã receberá US$ 4 milhões (cerca de R$ 15,4 milhões).

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui